Análise & Opinião

Apocalipse financeiro

2 Minutos de leitura

Por Vitor Souza – Especialista em Investimentos

 

Quando falamos de bancos, logo associamos a instituições burocráticas e robustas. No entanto, poucos sabem que os bancos foram criados com objetivo de serem utilizados como mesas de negociação para troca de moedas e, posteriormente, pontos fundamentais para fortalecer o comércio e compra de mercadorias.

Atualmente, não podemos negar que os bancos são essenciais na vida de qualquer pessoa, pois além de fornecer serviços bancários, facilitam transações de pagamento e oferecem crédito pessoal, ajudando no desenvolvimento do comércio como um todo.

Hoje em dia, é muito comum os investidores dizerem que as fintechs – startups do setor financeiro que chegaram ao mercado com uma proposta de facilitar a vida financeira das pessoas por meio de soluções tecnológicas – estão espremendo as margens dos bancos tradicionais e ganhando Market Share – participação de mercado.

Contudo, poucos levam em consideração que os 4 maiores bancos brasileiros distribuíram os maiores proventos dos últimos 12 anos de acordo com o Economatica. Veja o gráfico abaixo:

proventos bancos Apocalipse financeiro

Altos lucros de bancos

O setor financeiro é caracterizado por lucros altos e resiliência a cenários macroeconômicos adversos. Levando esta premissa em consideração, separei o Dividend Yield – indicador que mede a performance da empresa de acordo com os proventos pagos aos seus acionistas, ou seja, “Rendimento de Dividendos” – dos 4 maiores bancos brasileiros que, comparado ao CDI, são números bem expressivos:

Banco DY (2019)
ITUB4 7,56%
BBAS3 4,83%
BBDC4 5,54%
SANB11 4,2%

Será que essa história chegou ao fim?

A resposta pode ser dada pelo atual presidente do Banco Central, Roberto Campos: “não é questão de ser fintech ou ser banco, todos terão de ser digitais. A questão é entender onde usar a tecnologia para melhor atender os clientes”.

A afirmação está no caminho correta. Atualmente, quem gosta de ir a uma agência bancária para resolver problemas? Ficar 40 minutos na fila e, até mesmo, sair da agência sem uma solução, é uma péssima experiência para qualquer um.

Não podemos negar que o Brasil é um mercado com instituições financeiras muito concentradas, gerando uma ineficiência em diversos produtos, mas será que as fintechs realmente ocuparão o mercado dos grandes bancos?

A tendência do setor é muito clara e aqueles que conseguirem se adaptar sobreviverão, sejam fintechs ou não.

Façam suas apostas!

vitor souza Apocalipse financeiro

Vitor dos Santos Souza

>> Especialista em Investimentos

Membro da mesa de RV da Valor Investimentos

Contador e especialista em investimentos ANBIMA (CEA)

e-mail: [email protected]

 

 

Posts relacionados
Análise & Opinião

12 oportunidades para os investidores

12 Minutos de leitura
Fala pessoal, hoje vou trazer oportunidades para investidores! Desde a semana passada muita coisa tem acontecido. Espero, em breve, poder compartilhar com…
Análise & OpiniãoEducação Financeira

Praticar tênis é uma aula de investimento

10 Minutos de leitura
Sempre gostei de praticar esportes e, de certa forma, sempre me identifiquei ora mais, ora menos com alguns perfis de determinados esportistas….
Análise & Opinião

A maior habilidade do século 21: autoconhecimento

7 Minutos de leitura
Um dos caminhos mais profundos para viver uma vida equilibrada tem sido encontrar a habilidade do autoconhecimento. A capacidade de refletir sobre…

Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email: