Notícias

Notícias

Bolsas da Europa caem mais de 2%, após alta de juros na Suíça e à espera do BoE

Por
Agência Brasil

As principais bolsas europeias operam em baixa de mais de 2% na manhã desta quinta-feira, após uma inesperada alta de juros do banco central suíço reforçar preocupações com o impacto da inflação na economia global.

Já sob pressão um dia após o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) anunciar seu maior aumento de juros em quase três décadas, o índice pan-europeu Stoxx 600 tinha queda de 2,15%, a 404,21 pontos, por volta das 7h30 (de Brasília).

Ontem, o Fed elevou seu juro básico em 75 pontos-base, fazendo o maior ajuste na taxa desde 1994, em nova tentativa de combater a inflação persistente nos EUA. Por outro lado, o BC americano sinalizou que é improvável que elevações da mesma magnitude se tornem comuns, favorecendo Wall Street na quarta-feira e trazendo algum alívio aos mercados asiáticos.

Temores sobre a perspectiva econômica, contudo, voltaram a ganhar força e pesaram nos negócios europeus após o Banco Central da Suíça, conhecido como SNB, anunciar hoje um inesperado aumento de 50 pontos base em sua taxa básica, de -0,75% a -0,25%, também reagindo à disparada da inflação. Trata-se da primeira alta do juro suíço desde setembro de 2007.

A decisão do SNB veio horas antes do anúncio de política monetária do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), que logo mais deverá elevar sua principal taxa de juros pela quinta vez seguida.

Às 7h45 (de Brasília), a Bolsa de Londres caía 2,46%, a de Frankfurt recuava 2,87% e a de Paris se desvalorizava 2,26%. Já as de Milão, Madri e Lisboa tinham perdas de 3,12%, 1,58% e 1,74%, respectivamente.

*Com informações da Dow Jones Newswires