Notícias

Notícias

Bolsas da Europa fecham em queda, após UE propor veto a petróleo russo

Por
Agência Brasil

As bolsas da Europa fecharam em queda nesta quarta-feira, 4, após a União Europeia (UE) propor proibição a importações de petróleo da Rússia, como parte da campanha de retaliação pela guerra na Ucrânia. Balanços corporativos e indicadores econômicos também ficaram no radar, à espera da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

O índice Stoxx 600, que reúne as principais ações da região, encerrou a sessão em baixa de 1,08%, a 441,37 pontos.

Em uma nova rodada de sanções, a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, anunciou plano encerrar as compras de petróleo bruto russo ao longo de seis meses e de produtos refinados até o fim do ano.

A proposta ainda precisa ser aprovada pelos países da UE e há incertezas sobre o processo, mas o anúncio impulsionou os preços da commodity e imprimiu cautela às mesas de operações europeias.

Investidores operaram sob compasso de espera pelo provável aumento de 0,5 ponto porcentual dos juros pelo Fed, no período da tarde. “O movimento de alta de juros do Fed pode estar amplamente precificado, mas os mercados estão claramente nervosos que um FOMC Comitê Federal de Mercado Aberto ainda mais hawkish possa provocar um aumento na volatilidade que possa empurrar os índices para abaixo das mínimas da semana passada”, disse o analista Chris Beauchamp, da IG Group, em nota.

Nesse ambiente, o índice FTSE 100, de Londres, fechou com perda de 0,90%, a 7.493,45 pontos, na mínima do dia. O Reino Unido também adotou mais punições a Rússia, desta vez com a proibição de exportações de serviços ao país.

Na Europa continental, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro subiu a 55,8 em abril, no maior nível em sete meses, de acordo com pesquisa da S&P Global. Por outro lado, as vendas no varejo tiveram inesperada queda de 0,4% na passagem de fevereiro a março.

Com isso, o CAC 40, de Paris, perdeu 1,24%, a 6.395,68 pontos, na mínima intraday. Já o FTSE MIB, de Milão, baixou 1,40%, a 23.902,06 pontos.

Em Frankfurt, o DAX cedeu 0,49%, a 13.970,82 pontos. Por lá, a ação da Volkswagen se desvalorizou 1,12%, depois que a montadora alertou para os riscos operacionais decorrentes da guerra na Ucrânia, apesar do lucro registrado no primeiro trimestre de 2022.

Nas praças ibéricas, o PSI 20, de Lisboa, caiu 0,88%, a 5.831,68 pontos.

Em Madri, o Ibex 35 cedeu 1,04%, a 8.500,50 pontos, de acordo com cotação preliminar.

*Com informações da Dow Jones Newswires