Notícias

Notícias

Bolsas de NY fecham em alta, com Nasdaq liderando ganhos

Por
Agência Brasil

Os mercados acionários de Nova York registraram ganhos, nesta quinta-feira, 2. O quadro negativo inicial deu lugar a índices sem sinal único ainda pela manhã e, ao longo da tarde, houve mais impulso, sobretudo do Nasdaq, com os setores de tecnologia e serviços de comunicação entre as maiores altas diárias. Além disso, indicadores e declarações do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) estiveram no radar.

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,33%, em 33.248,28 pontos, o S&P 500 subiu 1,84%, a 4.176,82 pontos, e o Nasdaq avançou 2,69%, a 12.316,90 pontos.

Em sessão volátil, as bolsas norte-americanas tiveram abertura negativa. Na agenda da manhã, o relatório de geração de vagas no setor privado da ADP mostrou criação de vagas no setor privado de 128 mil em maio, abaixo do esperado por analistas.

Os pedidos de auxílio-desemprego caíram a 200 mil na semana, ante previsão de 210 mil dos economistas, enquanto as encomendas à indústria do país cresceram 0,3% entre março e abril, abaixo do esperado.

Ainda pela manhã, os índices oscilaram, mas voltaram a piorar em meio a declarações do Fed. Vice-presidente do BC americano, Lael Brainard disse ser difícil argumentar por uma pausa no aperto monetário, diante da força da inflação atual.

Houve, porém, reação ao longo da tarde, com várias máximas e o Nasdaq em destaque. A Oanda vê investidores divididos entre o temor de uma recessão e a possibilidade de que a piora na atividade faça o Fed moderar em sua trajetória de elevação dos juros.

Ela ainda diz que alguns operadores acreditam que o payroll (dado de emprego) desta sexta-feira pode mostrar demanda por trabalho mais fraca, o que poderia “reduzir algumas das preocupações com a inflação”.

Entre ações importantes, Apple subiu 1,68%, Amazon avançou 3,15% e Microsoft, 0,79%. Alphabet também se saiu bem, em alta de 3,28%. Bancos estiveram entre as ações com ganhos, como Goldman Sachs (+0,75%), JPMorgan (+1,61%) e Bank of America (+0,66%). Boeing, por sua vez, impulsionou o Dow Jones, ao fechar em alta de 7,54% – segundo a Dow Jones Newswires, há relatos de que a empresa pode receber uma encomenda do 737 MAX da Delta Air Lines.

Já no setor de energia Chevron fechou em baixa de 0,18% e ExxonMobil, de 0,17%, mesmo com ganhos do petróleo.