Notícias

Notícias

Bolsas de NY fecham em forte queda, com piores desempenhos desde 2020

Por
Agência Brasil

As bolsas de Nova York fecharam em forte baixa nesta quinta-feira, com dois de seus principais índices tendo registrado a maior queda em dois anos. O alívio de quarta-feira após os comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, se mostrou breve, com investidores reavaliando a movimentação do banco central americano, na véspera da divulgação do relatório sobre empregos (payroll) de abril.

No fechamento, o Dow Jones caiu 3,12%, a 32.997,97 pontos, o S&P 500 recuou 3,56%, a 4.146,87 pontos, e o Nasdaq teve baixa de 4,99%, a 12.317,69 pontos. O Dow Jones e o Nasdaq tiveram seu pior desempenho diário desde 2020, segundo a CNBC.

No S&P 500, todos os setores fecharam em queda, assim como as ações que compõem o Dow Jones. Já no Nasdaq, apenas Booking (+3,26%) e Charter Communication (+1,75%) conseguiram avançar.

Papéis importantes de tecnologia intensiva ficaram no vermelho, como Amazon (-7,56%), Meta (-6,77%), Apple (-5,57%), Microsoft (-4,36%), Alphabet (-4,71%), Moderna (-8,40%) e Tesla (-8,33%). A eBay despencou 11,72%, depois de ter cortado seu guidance para 2022. Boeing (-4,14%), Disney (-3,08%) e UnitedHealth (-2,54%) também caíram.

Nesta quarta-feira, o Fed decidiu aumentar os juros básicos em 50 pontos-base (pb), como esperado pelo mercado. Em relatório, a Stifel destaca que o anúncio não teve surpresas, deixando a atenção para as respostas de Powell sobre o caminho futuro da política monetária em quantidade e amplitude de aumentos de juros. Mesmo com o banqueiro central afirmando que uma alta de 75 pb não é ativamente discutida neste momento, o BBH chama a atenção dos operadores para a fala de que a política monetária pode ser ajustada. “Não se engane, o Fed está nos estágios iniciais do que acreditamos que será um ciclo de aperto monetário bastante agressivo”, diz o banco em relatório.

A Capital Economics, por sua vez, espera que os juros dos Treasuries subam ainda mais e que as ações continuem a ter dificuldades. Um alívio inicial pelos mercados pareceu condizente, avalia a consultoria, com a consideração de Powell sobre próximos aumentos e sem qualquer dirigente votar por alta acima de 50 pb. No entanto, ao esperar ganhos mais lentos por empresas americanas, a Capital prevê que o S&P 500 cairá para 3.750 pontos até meados de 2023.

Mesmo com lucro acima das expectativas para o primeiro trimestre, a ConocoPhillips não resistiu neste pregão e registrou queda de 0,96%.