Notícias

Notícias

Curva de juros fecha em sintonia com melhora no exterior antes de Copom e Fed

Por
Agência Brasil

A curva de juros começa a superquarta com fechamento de taxas, acompanhando o movimento do dólar, petróleo e juros dos Treasuries antes das decisões de política monetária do Comitê de Política Monetária (Copom) e do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

Além disso, o mercado monitorou a reunião extraordinária do Banco Central Europeu (BCE), que divulgou comunicado no qual orientou a área técnica da entidade a acelerar a criação de um novo instrumento para mitigar os riscos de fragmentação na zona do euro.

Às 9h14, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 caía a 12,90%, de 13,01% no ajuste de ontem.

O DI para janeiro de 2025 recuava para 12,98%, e o para janeiro de 2024 caía para 13,58%, de 13,66%. O vencimento para janeiro de 2023 recuava para 13,640%, de 13,698% no ajuste anterior.