Notícias

Notícias

Dólar recua com exterior mais calmo e alta de petróleo

Por
Agência Brasil

O dólar no mercado à vista renovou mínima a R$ 4,7225 no mercado à vista há pouco. O dólar futuro para julho, por sua vez, caiu até R$ 4,7625.

O estrategista-chefe do grupo Laatus, Jefferson Lastus, afirma que o mercado de câmbio ajusta-se ao recuo da moeda norte-americana ante pares emergentes do real no exterior há pouco, como peso mexicano, peso chileno e rand sul africano, entre outros, diante do cenário externo mais tranquilo, por enquanto.

Ele comentou que os PMIs positivos da China e a reabertura em Xangai são positivos, e na Europa a expectativa já precificada é de início da alta de juros pelo Banco Central Europeu (BCE) em julho e que, nos Estados Unidos, o mercado deve acompanhar os indicadores econômicos e falas de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) para reavaliar suas expectativas para a política monetária.

Segundo Laatus, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, corrigiu nesta quarta-feira um pouco do tom “dovish” passado na terça-feira, quando reafirmou que o ciclo de aperto da Selic está perto do fim.

Campos Neto afirmou mais cedo em evento do BIS que “a inflação está voltando a subir e com preocupações climáticas há risco de sairmos do nosso mandato”. “É melhor o risco de fazer mais e sair um pouco do nosso mandato”, acrescentou. “Campos Neto corrigiu sua comunicação baseado em como o mercado pode reagir ao aumento do petróleo, do dólar e da inflação mundial e no Brasil, que ameaçam o crescimento das economias”, avalia o estrategista.