Educação Financeira

Os 10 principais erros de quem investe 100 mil reais

5 Minutos de leitura

O mercado de investimento tem ganhado muito destaque nos últimos anos em razão do número crescente de pessoas que vem alcançando ótimos resultados. Entretanto, é importante que se tenha cautela ao investir, principalmente grandes quantias, pois alguns erros cometidos podem diminuir as chances de lucro.

Pensando nisso, a Vai Investir separou o que você deve levar em consideração antes de investir, sugestões de onde investir 100 mil reais e os 10 principais erros de quem investe 100 mil reais, para que você não os cometa e tenha ainda mais sucesso com o seu investimento.

O que levar em consideração antes de investir?

Antes de investir seus R$ 100.000, há alguns fatores que deve levar em consideração. São eles: suas metas, o tempo que pretende investir, quais as suas circunstâncias, a tolerância ao risco e suas emoções.

Metas

Claramente, as metas são importantíssimas para um planejamento adequado: o que você pretende atingir com o seu investimento? Quais são suas expectativas em relação a ele? A ideia é garantir uma aposentadoria tranquila? Uma casa maior? Tome nota dessas metas pessoais.

Tempo de investimento

Por quanto tempo você planeja manter o investimento também é muito importante, pois vai determinar qual a melhor estratégia a se escolher. Se a ideia é que seu investimento esteja disponível em um curto prazo, por exemplo, você deve fugir de ações, que podem oscilar muito e fazer com que tenha grandes prejuízos.

Circunstâncias

As circunstâncias podem ser bem abrangentes: quantos anos você tem? Em quanto tempo pretende se aposentar? Quanto economiza? Essas circunstâncias afetam o seu dinheiro — quanto tem agora e quanto terá futuramente. Para quem tem uma situação financeira tranquila e com folgas, investir pode ser uma boa opção.

Tolerância ao risco

Quanto você está disposto a arriscar os seus R$ 100.000? Caso perdesse esse dinheiro, isso afetaria sua saúde financeira? Se a resposta para essa pergunta for sim, provavelmente a melhor estratégia será com menos risco.

Suas emoções

As suas emoções devem ser levadas em conta na hora de pensar onde investir. Há quem não consiga lidar com a pressão das compras e vendas quando o mercado cai.

Em que investir 100.000 reais em 2021?

Observar os fatores que mencionamos anteriormente vai indicar a melhor estratégia de investimento para o seu dinheiro. Para quem está pensando em investir, a boa notícia é que 100 mil reais podem ter uma alta rentabilidade.

Carteira de Investimento Conservadora

O investimento conservador tem baixo risco. As aplicações em renda fixa são as mais indicadas para esse perfil:

– Tesouro Direto: o governo emite títulos públicos, vende os papéis e remunera os compradores com taxas pré ou pós-fixadas.

– Certificados de Depósito Bancário (CDBs): O ativo remunera com taxas indexadas ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário) e é coberto pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

– Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito do Agronegócio (LCI e LCA): funcionam como um financiamento de operações de determinados segmentos da economia.

Carteira de Investimento Moderada

O investidor disposto a um pouco mais de risco aposta em mais de uma frente: pode ter 70% de renda fixa e 30% de renda variável, por exemplo.

A carteira de investimento moderada pode incluir as debêntures, por exemplo, que são como o Tesouro Direto, mas relacionadas ao financiamento de empresas. Mais rentáveis que o Tesouro Direto, porém também mais arriscadas, pois não são cobertas pelo Fundo Garantidor.

Carteira de Investimento Arrojada

Quem é mais agressivo na hora de investir pode aplicar o dinheiro 60% em renda variável e 40% em renda fixa. Ou seja, mais da metade do dinheiro estará diante de riscos maiores.

Entre opções para esse perfil, temos:

– Fundos de ações: um fundo de ações deve ser composto de, no mínimo, 67% de ações à vista, certificados de depósito de ações, cotas de fundos de índices de ações e recibos de subscrição. Da mesma forma que pode significar altos ganhos, pode significar grandes perdas, por isso é importante observar cuidadosamente os riscos.

– Fundos imobiliários: outro tipo de renda variável, os FIIs são títulos de financiamento do setor de construção, negociação e renda de imóveis.

Vale a pena investir em ações?

Para quem está se perguntando se vale a pena investir em ações, a resposta sempre será: DEPENDE.

Investir em ações pode trazer grandes ganhos, mas é preciso tomar decisões estratégicas para evitar grandes perdas.

Comprar ações é algo que acontece de forma bem simples, pela internet, e com um ticket médio de 100.000 reais é possível ganhar dinheiro de maneira ágil.

Esse é um tipo de renda variável, ou seja, não há garantia de uma rentabilidade específica no momento da aplicação, como acontece na renda fixa. Em compensação, o retorno é bem mais rápido.

10 principais erros de quem investe 100 mil reais

1- Não dar um tempo para que a decisão amadureça. Cem mil reais é uma alta quantia, por isso, é importante que você não se precipite e faça uma ampla pesquisa antes de investir.

2- Não analisar atenciosamente os riscos de um investimento antes de aplicar o dinheiro. Estudar todo o mercado e aprender sobre os tipos de investimento é a chave para evitar perdas.

3- Não estudar com profundidade a natureza do produto. Pesquise sobre o mercado o qual ele pertence e como esse produto se relaciona com as expectativas do público.

4- Não diversificar. Cem mil reais lhe dá a possibilidade de investir em vários locais diferentes, o que diminui o risco de prejuízo e aumenta as chances de lucro. Aplicar todo esse dinheiro em um local só não é viável porque os riscos são gigantescos.

5- Comprar quando a bolsa está alta. Você pode pensar que isso não importa porque você grande capital para investimento. Entretanto, pensando dessa forma você estará matando parte do lucro que você poderia receber.

6- Vender quando o mercado está em queda. Se o seu primeiro investimento for logo de 100 mil reais, é possível que você ainda não experimentou a sensação de ter uma renda variável, ora você ganha, ora perde.

Dessa forma, é comum que na primeira queda do mercado você pense em logo vender suas ações para evitar perdas maiores. Essa decisão é equivocada e apressada.

7- Ter pressa para ganhar dinheiro. É lógico pensar que ao investir 100 mil reais, o mínimo de lucros que se alcançar já é uma quantia boa. No entanto, você deve lembrar que estamos falando de um lucro variável, portanto, pode ser que esperando mais um pouco você receba muito mais.

8- Não ter uma metodologia de investimento. Sair aplicando seu dinheiro aleatoriamente não é recomendável, é importante que você tenha uma estratégia concreta e bem pensada.

9- Não estabelecer limites de perdas e de ganho. Quando o assunto é investimento, ter paciência é muito importante. Entretanto, você deve saber a hora de parar. Senão, esperará muito tempo por um lucro que não virá ou perderá todo o seu dinheiro esperando a alta do mercado.

10- Otimismo exagerado. Guie-se por fatos e dados e não por impulsos e pressentimentos.

Preparado para fazer seu investimento?

Investir 100 mil reais é muito vantajoso por oferecer ótimas oportunidade de diversificação de investimento e para aumentar as opções do investidor.

Evitando cometer os erros citados neste artigo e com a orientação certa, você pode ter muito sucesso na bolsa de valores.

Visite as nossas redes sociais e conheça os especialistas da Vai Investir!

Posts relacionados
Educação Financeira

Como investir 100 mil reais? Descubra!

5 Minutos de leitura
Quem tem 100 mil reais e quer fazer alocações no mercado financeiro costuma se perguntar como investir esse valor. Entender como tomar…
Educação FinanceiraRenda Variável

Criptomoedas: o que são, como funcionam e como investir?

5 Minutos de leitura
Muitos investidores já ouviram falar da possibilidade de investir em criptomoedas, mas não sabem como esse mercado funciona. Com a ascensão dos…
Educação FinanceiraSelic

Relação entre Taxa Selic e Inflação (IPCA)

5 Minutos de leitura
Todos os dias, é possível ouvir nos noticiários sobre os índices e taxas percentuais que incidem na economia brasileira, como a Taxa…