Investimentos

Investimentos

FIAGRO: uma nova tendência de investimento do mercado?

Por
Bruno Hamu

Para você que gosta de investir, fã da Bolsa de Valores, fã dos Fundos de Investimento Imobiliários (FIIs), fique sabendo que agora você pode se aproveitar dos dividendos do Agronegócio em sua carteira de Renda Variável. São os FIAGRO (Fundos de Investimento em Cadeias Agroindustriais). O artigo em questão vai responder à seguinte pergunta: FIAGRO, uma nova tendência de investimento do mercado?

O Fundo de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais (FIAgro) é uma junção dos recursos de vários investidores para a aplicação em ativos de investimentos do agronegócio, sejam eles de natureza imobiliária rural ou de atividades relacionadas a produção do setor.

O FIAGRO pode investir em uma ampla variedade de ativos, tais como: direitos creditórios, imóveis, valores mobiliários, ações ou cotas de sociedades, sempre no contexto das atividades integrantes da cadeia produtiva agroindustrial.

As cotas de FIAGRO são negociadas em bolsa desde Outubro de 2021 e recentemente tivemos muitos produtos que iniciaram suas negociações, entre eles:

  • Riza Agro (RZAG11);
  • XP Crédito Agrícola (XPCA11)
  • BTG Crédito Agrícola (BTAG11)
  • Itaú Asset Rural (RURA11)

Como funciona o FIAGRO?

A estrutura do FIAGRO é bem parecida com os Fundos Imobiliários. No entanto, foi aprimorada para se tornar mais adequada ao setor agropecuário, pagando dividendos isentos de IR (Imposto de Renda) para Pessoas Físicas e prometendo excelentes rentabilidades. Os recém-lançados FIAGROS vem se popularizando e ganhando muitos investidores.

Principais vantagens do FIAGRO?

Vamos verificar, agora, as principais vantagens em ter esse produto como forma de diversificação do portfólio. Elas são:

  • Diversificação de ativos no mercado agroindustrial, como por exemplo: imóveis rurais, participação em sociedades, instrumentos de dívidas e ativos financeiros que integrem a cadeia produtiva agroindustrial.
  • Facilidade em aplicar em ativos das cadeias produtivas agroindustriais sem a necessidade de realizar a compra de imóvel rural;
  • Renda: os fundos têm como objetivo a geração de renda e a distribuição de rendimentos Isentos de IR para pessoas Físicas;
  • Liquidez: Cotas negociadas na B3.

Contudo, como todos os investimentos, essa nova modalidade não é isenta de riscos. Podemos destacar alguns, dentre eles:

  • Risco de Crédito: Risco associado a falta de capacidade de pagamento dos devedores em suas obrigações;
  • Risco de Liquidez: Risco associado a dificuldade de converter um investimento em dinheiro no futuro;
  • Risco de Mercado: Risco associado a condições macroeconômicas em geral (Taxa de juros, inflação, USD);
  • Risco Climático: possível impacto negativo que um evento climático pode causar na agricultura ou na pecuária.

Os FIAGROS vieram para ficar?

Sim, os FIAGROS vieram para ficar. O produto é muito interessante na composição de uma carteira de Fundos Imobiliários, agregando diversificação e possibilidade de bons retornos, lembrando sempre que, períodos de baixa e de alta volatilidade no mercado, manter a calma e seguir com seus planos de investimentos continuam sendo a melhor estratégia.