EmpresasNotícias

Oncoclínicas: lucro líquido soma R$ 150,8 milhões no trimestre; alta de 574,5%

1 Minutos de leitura

A Oncoclínicas reportou lucro líquido de R$ 150,8 milhões no terceiro trimestre de 2021, alta de 574% ante o mesmo período do ano passado. Já o lucro líquido ajustado encerrou setembro deste ano em R$ 47,3 milhões, alta de 27,7% na comparação anual.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado totalizou R$ 117,6 milhões no terceiro trimestre de 2021, alta de 33,9% na mesma base de comparação.

A receita líquida da companhia somou de julho a setembro deste ano R$ 679,4 milhões, crescimento de 29,4% em relação ao terceiro trimestre de 2020, um dos maiores destaques do período na avaliação da empresa. Na análise do acumulado do ano, a receita líquida cresceu 32,4%, atingindo R$ 1,934 bilhão.

A dívida líquida, por sua vez, caiu para R$ 471 milhões no trimestre, com a alavancagem medida pela dívida líquida/Ebitda em 1,0 vez, de 2,3 vezes no segundo trimestre de 2021.

O resultado financeiro líquido para o período de três meses encerrado em 30 de setembro de 2021 foi de R$ 28,6 milhões negativo, contra resultado também negativo de R$ 14,9 milhões no terceiro trimestre de 2020.

De julho a setembro de 2021, o número de procedimentos realizados pela Oncoclínicas aumentou 22,7% em relação ao mesmo intervalo de 2020, atingindo um total de 97,6 mil, refletindo o crescimento da companhia e do mercado de oncologia no Brasil.

Aproximadamente dois terços desse crescimento, segundo o comunicado do balanço divulgado há pouco pela companhia, veio de forma orgânica. O ticket médio cresceu 6,4% no mesmo período. No acumulado do ano, o crescimento foi de 21,0%, atingindo 280,5mil procedimentos. O ticket médio subiu de R$6.904 mil no ano anterior para R$7.498 mil no acumulado de 2021, um crescimento de 8,6%.