Notícias

Notícias

Taxas de juros têm alta, em sintonia com dólar e juros dos Treasuries

Por
Agência Brasil

Apesar da queda de mais de 3% do petróleo, os juros futuros avançam nesta segunda-feira, alinhados ao dólar e aos juros dos Treasuries. Os investidores em compasso pelas decisões dos comitês de política monetária dos bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos, via Copom e o Fomc, na quarta-feira, que devem resultar em mais alta de juros.

Os juros curtos operam praticamente estáveis em meio às apostas já consolidadas de que a Selic poderá ser elevada em 100 pontos-base, para 12,75% ao ano. Logo mais sai o relatório Focus do Banco Central.

Às 10h07, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia a 11,89%, de 11,83% no ajuste anterior.

O DI para janeiro de 2025 subia a 12,09%, de 12,03%, e o para janeiro de 2024 estava em 12,64%, de 12,58% no ajuste de sexta-feira.

Já o DI para janeiro de 2023, que reflete melhor as apostas para o Copom, estava em 13,050%, de 13,038% no ajuste anterior.

O dólar à vista tinha alta de 1,5%, de R$ 5,0192.