EconomiaNotícias

Após reunião, FMI diz continuar a trabalhar em programa para ajudar Argentina

1 Minutos de leitura
O porta-voz do Fundo Monetário Internacional (FMI), Gerry Rice, afirmou nesta quinta-feira que as negociações entre a entidade e a Argentina continuam. Segundo ele, a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, e o presidente Alberto Fernández tiveram uma reunião recente “boa e produtiva”, às margens da cúpula do G20 em Roma, na Itália.

Durante entrevista coletiva nesta quinta-feira, Rice disse que equipes dos dois lados trabalham juntas sobre o tema, mas não mencionou eventuais prazos almejados para um pacote se concretizar. “Continuamos a trabalhar em um programa que possa ajudar Argentina a enfrentar os desafios do momento e estabelecer as bases para crescimento inclusivo”, afirmou.

Sobre comentários recentes de Alejandro Werner, ex-diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental, de que na opinião dele a Argentina não pagaria o que deve ao FMI, o porta-voz disse que Werner não é mais funcionário do Fundo, estando agora na academia, e que ele não tinha nada a comentar.

Outro país da região que pode ser alvo de um pacote de ajuda é El Salvador. Rice disse que tem havido progressos sobre um “potencial programa”. Ao mesmo tempo, o FMI tem advertido o país sobre os riscos de usar o bitcoin como moeda.