FinançasNotícias

Bolsas da Ásia fecham em alta, após ganhos em Wall Street, ponderando Ômicron

1 Minutos de leitura
As bolsas da Ásia fecharam em alta nesta terça-feira, após os fortes ganhos em Wall Street na véspera. Embora a Ômicron tenha deflagrado uma escalada no número de casos de coronavírus em vários países, a maioria dos governos tem evitado as versões mais duras de medidas restritivas, o que é encarado positivamente por investidores. O clima de festas de fim de ano, contudo, reduz a liquidez nas mesas de operações.

Autoridades sanitárias pelo mundo estudam diferentes maneiras de conter o recrudescimento da pandemia. Na China, os 13 milhões de moradores de Xi’an, na região central do país, serão testados, em meio a um novo surto. Já nações como Tailândia e Cingapura endureceram restrições à entrada de estrangeiros.

Ainda assim, a percepção nos mercados é de que as medidas são menos draconianas que aquelas implementadas em março de 2020, no início da crise. Isso porque estudos preliminares sugerem que a Ômicron tende a provocar casos mais brandos do vírus.

Na segunda-feira, o Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) cortou de 10 para cinco dias o tempo recomendado para que pessoas infectadas, mas assintomáticas, fiquem isoladas.

Nesse ambiente, o índice Nikkei, referência na Bolsa de Tóquio, encerrou a sessão com ganho de 1,37%, a 29.069,16 pontos. Ações de empresas fabricantes de eletrônicos estiveram entre os destaques, com Laseterc em alta de 3,18%.

Na Coreia do Sul, o Kospi avançou 0,69%, a 3.020,24 pontos, em Seul. Já em Taiwan, o Taiex subiu 0,82%, a 18.196,81 pontos.

Na China, Hong Kong operou em tom positivo, após ter ficado fechada na segunda. Por lá, o índice Hang Sang se elevou 0,24%, a 23.280,56 pontos. Nos territórios continentais, a bolsa de Xangai aumentou 0,39%, a 3.630,11 pontos, enquanto Shenzhen – de menor abrangência – se valorizou 0,83%, a 2.514,82 pontos.

Diante da desaceleração da segunda maior economia do planeta, Pequim tem sinalizado a adoção de novos estímulos fiscais e monetários. Na segunda-feira, o Banco do Povo da China (PBoC) voltou a reiterar compromisso com uma política “proativa”.

Oceania

Na Oceania, na volta do feriado, o índice S&P/ASX 200, na Bolsa de Sydney, subiu 0,44%, a 7.420,30 pontos.