FinançasNotícias

Bolsas da Ásia fecham em alta, com destaque para ações da indústria na China

1 Minutos de leitura

Os mercados acionários da Ásia registraram ganhos nesta sexta-feira (12). No mercado japonês, ações de montadoras puxaram os ganhos, enquanto na China papéis da indústria estiveram em destaque, mas com empresas do setor imobiliário em queda.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei fechou em alta de 1,13%, em 29.609,97 pontos. Ações de montadoras estiveram em destaque. Toyota Motor subiu 2,4%, após ela projetar que em dezembro sua produção global aumentará, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Honda Motor subiu 1,3% e Nissan Motor, 0,8%. Depois de prever crescimento forte em seu lucro líquido no ano fiscal, Persol avançou 7,7%.

Na China, a Bolsa de Xangai terminou com ganho de 0,18%, em 3.539,10 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,38%, a 2.581,71 pontos. Ações do setor imobiliário tiveram em geral perdas, ajustando ganhos fortes da sessão anterior, enquanto papéis ligados à indústria em geral subiram. China Vanke caiu 5,0% e Seazen Holdings teve baixa de 2,4%. Já o setor industrial mostra tendência recente positiva, em contexto de perspectiva de crescimento no médio prazo.

O índice Kospi, da Bolsa de Seul, fechou em alta de 1,50%, em 2.968,80 pontos. A bolsa sul-coreana vinha de dois dias de queda e teve recuo semanal. Hoje, ações ligadas ao transporte marítimo, à biotecnologia e siderúrgicas estiveram entre as altas.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng teve ganho de 0,32%, a 25.327,97 pontos. Exportadoras se destacaram, com a componente de peças para smartphones Sunny Optical em alta de 4,7% e a fabricante de vestuário Shenzhou International, de 3,4%. No mercado local, incorporadoras da China se saíram bem, com Longfor avançando 2,5% e China Resources Land, 2,1%.

Na Bolsa de Taiwan, o índice Taiex terminou em alta de 0,38%, em 17.518,13 pontos.

Na Oceania, na Bolsa de Sydney o índice S&P/ASX 200 subiu 0,83%, a 7.443,00 pontos. As mineradoras se destacaram, enquanto ações ligadas ao setor de saúde registraram baixas. Rio Tinto, BHP e Fortescue avançaram 3,4%, 2,8% e 1,9%, respectivamente. Com informações da Dow Jones Newswires.