FinançasNotícias

Bolsas da Ásia fecham na maioria em baixa, pressionadas por ações de tecnologia

1 Minutos de leitura
As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta quarta-feira, 5, à medida que ações de tecnologia recuaram na esteira de multas impostas pela China a gigantes do setor e do salto recente nos juros dos Treasuries.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,64%, a 22.907,25 pontos. Os papéis de tecnologia sofreram tombos de até 11% após Pequim anunciar multas a várias das maiores empresas de internet chinesas por violações de leis antitruste. Ações do setor imobiliário também registraram perdas após uma unidade da China Evergrande revelar planos de adiar pagamento de juros sobre bônus.

Na China continental, o Xangai Composto recuou 1,02%, a 3.595,18 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda de 1,74%, a 2.483,69 pontos.

Em outras partes da Ásia, o sul-coreano Kospi se desvalorizou 1,18% em Seul, a 2.953,97 pontos, também pressionado por empresas de tecnologia, e o Taiex cedeu 0,14% em Taiwan, a 18.499,96 pontos, mas o japonês Nikkei contrariou a tendência negativa da região e subiu 0,10% em Tóquio, a 29.332,16 pontos, sustentado por papéis do setor automotivo.

Além das ofensivas do governo chinês, pesa nas ações de tecnologia asiáticas a recente alta nos rendimentos dos Treasuries, que por sua vez reflete expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) talvez comece a elevar seus juros básicos já a partir de março. Ontem, em Nova York, essa perspectiva ajudou a derrubar o Nasdaq, que é em boa parte composto por empresas de tecnologia.

Na tarde desta quarta, o Fed divulga ata de sua última reunião de política monetária. Na Oceania, a bolsa australiana seguiu o tom predominante na Ásia, e o S&P/ASX 200 caiu 0,32% em Sydney, a 7.565,80 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.