FinançasNotícias

Bolsas da Europa fecham em queda firme, após ata do Federal Reserve

2 Minutos de leitura
As bolsas da Europa fecharam em queda firme, nesta quinta-feira, 6, e interromperam uma sequência de três pregões positivos. Investidores reagiram à guinada “hawkish” (mais dura) confirmada pela ata do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) na quarta-feira, 5, além de indicadores macroeconômicos.

O índice Stoxx 600, que reúne as principais ações da região, encerrou a sessão em queda de 1,25%, a 488,16 pontos. Entre os destaques negativos, o subíndice de tecnologia recuou 2,36%, a 771,87 pontos, acompanhando a recente onda de vendas do setor em Wall Street.

Segundo a ata do Fed, dirigentes consideram antecipar o ciclo de aumento de juros, em meio à confluência de recuperação econômica forte com inflação em alta. O documento mostrou ainda que alguns membros do BC dos Estados Unidos defendem uma redução do balanço patrimonial, logo após a elevação da taxa básica.

O relatório desencadeou uma cautela generalizada nos mercados acionários globais. “Podemos enfrentar uma situação difícil”, alertou o estrategista de investimentos do Danske Bank Wealth Management, Lars Skovgaard Andersen.

O analista espera que a volatilidade dure pelo menos até que as empresas de tecnologia comecem a reportar resultados corporativos no final deste mês.

Nesse cenário, o índice CAC 40, referência na bolsa de Paris, recuou 1,72%, a 7.249,66, após recordes recentes. O papel do Carrefour saltou 6,29%, depois que uma reportagem da Bloomberg revelou que rede de supermercados Auchan está desenhando uma nova proposta de aquisição da varejista francesa.

Em Londres, o FTSE 100 cedeu 0,88%, a 7.450,37 pontos. Por lá, repercutiu a informação de que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços do Reino Unido caiu em dezembro ao menor nível desde fevereiro do ano passado, segundo dados finais divulgados nesta quinta pela IHS Markit em parceria com a CIPS.

Na Alemanha, a inflação continua em ritmo de aceleração: o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) avançou 5,3% em dezembro de 2021 ante igual mês de 2020, de acordo com números preliminares da agência oficial de estatísticas do país. Já as encomendas à indústria subiram 3,7% em novembro ante outubro de 2021. Dessa forma, na bolsa de Frankfurt, o índice DAX baixou 1,35%, a 16.052,03 pontos.

Em outras praças da região, o FTSE MIB, de Milão, perdeu 1,80%, a 27.655,69 pontos, enquanto o PSI 20, de Lisboa, cedeu 1,00%, a 5.595,94 pontos.

Já o Ibex 35, de Madri, caiu 0,01%, a 8.789,90 pontos, de acordo com cotação preliminar.

*Com informações da Dow Jones Newswires