FinançasNotícias

Bolsas de NY fecham em forte queda após ata do Fed; Nasdaq cai mais de 3%

2 Minutos de leitura
As bolsas de Nova York fecharam a quarta-feira em forte baixa, movimento ampliado pela divulgação da ata referente à última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), considerada “hawkish” pelo mercado diante das sinalizações de retirada de estímulos e aperto de juros. As ações de empresas intensivas em tecnologia foram mais penalizadas, com a perspectiva de alta nos juros pesando sobre as projeções de custos de investimentos.

O índice Nasdaq caiu 3,34% e fechou aos 15100,17 pontos. O Dow Jones baixou 1,07%, a 36407,11 pontos, e o S&P 500 recuou 1,94%, a 4700,58 pontos.

A sessão começou com um movimento de migração de ações de crescimento para papéis cíclicos, o que levou a alta durante o dia de alguns setores e permitiu a renovação do recorde histórico intraday do Dow Jones.

Para Edward Moya, os traders “ainda estão apostando em uma economia americana forte, o que os faz abandonar as big techs e abraçar os cíclicos”. O movimento foi reforçado com a publicação do relatório da ADP de empregos com uma criação de vagas acima do esperado, o que impulsionou os rendimentos dos Treasuries.

Já após a ata do Fed, que para a Capital Economics revelou uma “mudança para uma postura notavelmente mais hawkish” dos dirigentes, o cenário foi de baixa generalizada nos índices.

Para a consultoria, a postura não surpreende tanto diante das decisões já anunciadas, e também aponta que houve uma discussão inicial sobre o que fazer com o balanço patrimonial uma vez que a gradual redução nas compras de bônus tenha acabado.

Além do tema, uma alta antecipada nos juros foi discutida, assim como uma provável inflação mais elevada e persistente. Depois da publicação, aumentaram as apostas de elevação de juros pelo Fed, de acordo com o CME Group.

Papéis de bancos, que subiam durante parte da sessão de olho nas perspectivas, também foram pressionados após a ata, com Goldman Sachs (-2,17%) e JPMorgan recuando (-1,83%).

Entre as big techs, Meta (-3,67%), Apple (-2,66%), Amazon (-1,89%), Microsoft (-3,84%) e Netflix (-4,00%) recuaram em bloco. Já as ações da GM caíram 4,56%, em dia marcado por lançamentos da empresa buscando entrar no cada vez mais competitivo mercado de veículos elétricos.