EmpresasNotícias

Cielo: receita com aquisição de recebíveis líquida sobe 8,8% em um ano,

1 Minutos de leitura
No terceiro trimestre deste ano, a receita líquida da Cielo com a aquisição de recebíveis subiu 8,8% em relação ao mesmo intervalo de 2020, para R$ 102,9 milhões. Ante o segundo trimestre deste ano, o acréscimo foi de 9%, segundo a companhia.

A Cielo atribuiu o avanço ao maior volume médio de recebíveis. O volume financeiro de aquisição de recebíveis chegou a R$ 7,923 bilhões, salto de 68,3% em relação ao mesmo período de 2020, e de 5,4% em um trimestre.

A expansão na aquisição de recebíveis foi um dos propulsores da expansão dos produtos de prazo da Cielo, que incluem transações com cartões de crédito processadas pelas maquininhas da empresa, o produto de pagamento em dois dias (Receba Rápido) entre outros. No caso do Receba Rápido, o volume financeiro foi de R$ 13,966 bilhões, alta de 72,9% em um ano.