EconomiaNotícias

Defesa Civil de Maceió (AL) suspende operação da Braskem após abalo sísmico

2 Minutos de leitura
A Defesa Civil de Maceió (AL) determinou a interrupção dos trabalhos de perfuração da Braskem na área das minas que estão sendo preenchidas no bairro do Mutange. A decisão ocorre após a confirmação de um evento sísmico na manhã ontem (5).

Segundo nota da Defesa Civil, técnicos da Braskem foram convocados para uma reunião. De acordo com os sismógrafos que compõem a rede de monitoramento do bairro, o evento ocorreu próximo ao prédio do Hospital Psiquiátrico José Lopes, onde a Braskem realiza o trabalho de preenchimento das cavidades dos poços.

“Durante reunião, os técnicos da mineradora afirmaram que duas atividades desenvolvidas pela empresa para o preenchimento das minas podem ter provocado o evento”, diz a Defesa Civil em comunicado. “Os técnicos da Braskem explicaram que equipes estavam perfurando um dos poços, que está a aproximadamente 700 metros de profundidade, para poder proceder com o preenchimento das cavidades, ação que ocorre numa cavidade vizinha”, acrescenta.

A segunda hipótese é a de que um tubo que era usado na extração de sal-gema, que estava dentro da cavidade, pode ter se deslocado e provocado o sismo. As atividades poderão ser retomadas após a conclusão de estudos adicionais sobre o evento.

Em 2018, rachaduras começaram a aparecer nos bairros de Mutange e Bebedouro, em Maceió, região onde a Braskem possuía uma operação de poços de extração de sal-gema.

Conforme o comunicado, os equipamentos apontam ainda que não houve registro de movimentação de solo em outros pontos dos bairros afetados. “Equipes de brigadistas e da Diretoria Operacional da Defesa Civil de Maceió estão realizando rondas e vistorias nas regiões próximas do local do epicentro do evento e das áreas no entorno”, destaca o comunicado.

Procurada, a Braskem afirmou em nota que “o microssismo detectado nesta sexta-feira pelos equipamentos de monitoramento foi pontual e ocorreu na região próxima ao Hospital José Lopes. O evento foi de baixa intensidade e não alterou a rotina da região”. A companhia acrescenta ainda que, “assim que o microssismo foi detectado”, paralisou as atividades no local, preventivamente. Acrescenta ainda que participou de discussões técnicas com a Defesa Civil para análise dos dados. “A empresa está verificando o que pode ter causado o evento e continuará prestando os esclarecimentos necessários às autoridades competentes”, declarou a empresa de produtos petroquímicos.