FinançasNotícias

Dólar supera R$ 5,55 com aversão a risco por atividade fraca e fiscal incerto

1 Minutos de leitura

O dólar bateu nova máxima há pouco, a R$ 5,5589 (alta de 0,63%) no mercado à vista. O dólar futuro de dezembro subiu até R$ 5,5725 (+0,59%).

Com a agenda de dados esvaziada, os investidores reagem a uma piora das expectativas sobre a atividade interna neste ano e em 2022, em meio à inflação e taxa Selic em alta forte no País, além do impasse sobre a PEC dos Precatórios no Senado que realimenta a aversão a risco, avalia o economista Alexandre Almeida, da CM Capital Markets.

Ele observa que os dados fortes de atividade econômica nos EUA e o avanço dos índices de preços por la realimentam o debate sobre uma antecipação da alta de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em meados do próximo ano, ajudando a sustentar o dólar ante divisas emergentes e ligadas a commodities.

Aqui, lembra ainda que o fluxo cambial está negativo no mês, ajudando a apoiar alta hoje do dólar pela quarta sessão seguida.