Geral

Conheça o PIX e entenda o novo sistema de pagamentos instantâneos do Brasil

4 Minutos de leitura

Nos últimos tempos, você deve ter ouvido bastante sobre o sistema PIX. Anunciado no começo de 2020 e com implementação prevista para o final do mesmo ano, essa é uma nova alternativa para realizar transferências bancárias no Brasil.

Com essa solução de pagamento instantâneo, será possível usufruir de inúmeros benefícios ao transferir dinheiro ou realizar pagamentos. E você precisa conhecê-los.

Continue a leitura para entender o que é PIX e como funciona e prepare-se para aproveitar esse novo sistema de pagamentos instantâneos do país!

O que é PIX?

O PIX é um novo modelo de pagamento, que promete transformar a forma como as transferências bancárias são realizadas no mercado hoje. A ideia é que ele funcione como um sistema de pagamentos instantâneos, no qual o dinheiro não demora mais que alguns segundos para ser creditado na conta de destino.

Essa será uma alternativa aos modelos tradicionais de TED e DOC. Mais alinhado ao momento de transformação digital no qual vivemos – inclusive no setor bancário, o sistema PIX deverá beneficiar as instituições e, principalmente, os clientes.

Além da rapidez nas transações, um dos principais objetivos desse modelo será aumentar o nível de eficiência e garantir mais dinamismo e agilidade para as operações bancárias.

Como funcionará o sistema PIX?

Um dos grandes diferenciais do funcionamento é que o pagamento não conta com a intermediação das instituições. Em vez de haver comunicação entre os bancos, será o Banco Central do Brasil o responsável por monitorar e regular todo o procedimento.

Então, quando alguém solicitar uma transferência, será o próprio Banco Central o responsável por validar o processo. Isso torna a comunicação de ponta a ponta bastante ágil, e é um dos principais motivos para garantir um nível maior de eficiência nas movimentações financeiras.

Como usar o PIX?

A princípio, os procedimentos para realizar uma transferência não serão muito diferentes do que acontece hoje. Tudo será feito digitalmente, por meio do aplicativo do banco no qual o usuário tem conta.

A partir daí, basta escolher quem receberá os valores em questão. Isso exigirá incluir alguns dados, como banco, conta e CPF ou CNPJ. Outra possibilidade envolve o uso da chamada chave PIX. Trata-se de um código exclusivo de cada cliente, que é cadastrado e associado a uma conta.

Essa seria uma espécie de “digital” exigida, a fim de que as movimentações financeiras sejam reconhecidas facilmente.

Além disso, o sistema PIX permitirá um pagamento ou transferência de maneira ainda mais ágil, por meio do QR Code. Nesse recurso, todas as informações necessárias para a transação já estarão armazenadas – o que agilizará a realização da transferência.

O QR Code que viabilizará as transações poderá ser do tipo estático (utilizado para várias transações) ou dinâmico (sendo modificado a cada transferência).

Quando entrará em vigor?

Agora que você já sabe o que é, como funcionará e como utilizar o PIX, deve estar se perguntando quando ele, de fato, estará disponível para transações. Inicialmente, espera-se que ele passe a vigorar no país em novembro de 2020.

No entanto, as instituições financeiras já estão se adaptando ao sistema PIX. Por isso, é possível que você possa testar a modalidade de pagamentos antes mesmo do período projetado para entrar em vigor.

Quais as vantagens desse recurso?

Como você pode perceber, o sistema PIX trará algumas novidades importantes e que prometem revolucionar o sistema de pagamentos brasileiro.

Para entender o que ele será capaz de lhe oferecer, confira a seguir os principais benefícios dessa alternativa:

Rapidez na transferência e compensação

Uma das propostas do sistema PIX tem relação com o tempo necessário para liquidar e concluir as transações. O DOC, por exemplo, exige até um dia útil para a compensação. Já o TED só garante a liquidação imediata quando o movimento é feito até as 17h dos dias úteis.

Com o PIX, isso não acontece. Independentemente do tipo de conta ou banco, os valores transferidos deverão ser atualizados em segundos. Isso trará mais dinamismo às operações e maior eficiência.

Liberdade quanto aos dias e horários

A rapidez estará associada a um nível maior de flexibilidade e de liberdade. Principalmente porque não há limitações causadas pelo expediente bancário.

Com o sistema PIX, isso não acontecerá. Será possível transferir valores para qualquer pessoa ou empresa, em qualquer dia ou horário, com a compensação imediata.

Transferências mais versáteis

Outro aspecto positivo está ligado à versatilidade entre os agentes da transferência. Isso significa que pessoas físicas podem usar o PIX entre si, bem como empresas ou pessoas físicas e jurídicas. A proposta é que até mesmo órgãos públicos passem a adotar essa alternativa no dia a dia.

Essa versatilidade deverá simplificar as relações financeiras. E torná-las muito mais simples.

Segurança ampliada

O fato de o sistema PIX ser um modelo de pagamento instantâneo pode trazer alguma insegurança aos usuários. No entanto, essa é uma opção que deverá trazer ainda mais segurança às transações bancárias.

Lembre-se de que o processo é monitorado pelo Banco do Brasil, o que diminui os riscos de fraudes ou eventuais problemas. Além disso, as soluções de proteção são cada vez mais robustas, o que reduz os riscos e aumenta o nível de segurança.

Potencial de redução de custos

A expectativa é que o PIX seja gratuito para os usuários. Isso porque, apesar de haver algum valor envolvido para essas transações, espera-se que as instituições absorvam o custo – que tende a ser irrisório.

Tenha em mente que, para as instituições, a atuação do Banco Central trará mais eficiência e simplificará a estrutura das operações. Desse modo, pode fazer sentido incentivar o uso do PIX aos seus clientes.

Como você acompanhou ao longo deste post, o sistema PIX vem para revolucionar as formas de pagamento no mercado nacional e promete trazer diversas vantagens aos usuários. Com os cuidados necessários para usá-lo corretamente, será muito mais fácil realizar pagamentos e transações no Brasil a partir de agora.

Gostou de saber mais sobre o PIX? Compartilhe o post nas suas redes sociais e ajude a manter seus contatos atualizados!

Posts relacionados
Geral

O que é mercado futuro e como funciona?

5 Minutos de leitura
Investir em ativos – como as ações – não é a única possibilidade na bolsa de valores. Há outras alternativas disponíveis, como…
Geral

Como Um Adolescente Pode Ter Uma Carteira de Investimento

4 Minutos de leitura
Resumo da Live 29/10/2020 Neste artigo, resumimos a transmissão ao vivo do dia 29/10/2020 pelo canal no Youtube da Vai Investir. Em…