FinançasNotícias

Ibovespa sobe 1,14% e fecha dia na máxima, mas cai 2% na semana

3 Minutos de leitura
Mesmo com S&P 500 e Nasdaq em baixa pela quarta sessão, e o blue chip Dow Jones em retração desde a ata do Fed, o Ibovespa conseguiu emendar o segundo ganho em 2022, vindo de perdas acumuladas entre segunda e quarta, que resultaram em recuo de 2,01% para a referência da B3 ao longo da semana, após leve baixa de 0,07% no último intervalo de 2021. Nesta sexta-feira, o Ibovespa fechou na máxima do dia, em alta de 1,14%, aos 102.719,47 pontos, com mínima a 101.103,98, saindo de abertura aos 101.561,05 pontos. Semelhante ao observado nas duas sessões anteriores, o giro financeiro foi de R$ 30,2 bilhões nesta sexta-feira.

Após a ata “hawkish” da última quarta-feira, em tom considerado mais duro do que o observado no comunicado sobre a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em dezembro, a atenção dos investidores se voltou nesta sexta para o relatório oficial sobre o mercado de trabalho (payroll) nos Estados Unidos, divulgado pela manhã. A geração de 199 mil vagas de trabalho em dezembro ficou bem abaixo do esperado, mas chamou atenção a taxa de desemprego a 3,9% e o avanço do ganho salarial médio, que mantêm o Fed no caminho de iniciar a elevação da taxa de juros já em março, encerrando então também o ‘tapering’ (o processo de retirada de estímulos monetários).

“De um mês e meio pra cá, o Fed parece ter mudado, com o mercado agora formando consenso sobre elevação de juros e finalização do ‘tapering’ no mesmo mês, em março. A taxa de desemprego foi a grande surpresa hoje do ‘payroll'”, diz Mauro Orefice, diretor de investimentos da BS2 Asset.

“A taxa de desemprego ter vindo melhor que o esperado é um vetor bastante forte para a elevação da taxa (de juros de referência dos EUA) ainda em março, com o mercado já precificando em mais de 80% de chance”, observa em nota Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos. “A taxa de desemprego fez a sua parte: caiu de 4,2% em novembro para 3,9% (em dezembro), abaixo dos 4,1% esperados e dos 4,0% pela primeira vez desde o início da pandemia, acompanhando o argumento dos membros do Fed de que o mercado de trabalho já está em torno da força máxima”, diz Sanchez, acrescentando que a leitura sobre o desemprego veio combinada a um leve aumento da força de trabalho entre novembro e dezembro, de 61,8% para 61,9%.

No Brasil, a situação fiscal ainda preocupa neste começo de ano, com pressões do funcionalismo por aumento de salário, aponta Orefice, da BS2. “A Bolsa aqui já está há alguns meses muito descontada em relação aos pares, com os investidores locais ainda bastante preocupados com a orientação do fiscal em ano de eleição, e o estrangeiro aproveitando para comprar com base em preço. O aumento da Selic tem atraído recursos dos domésticos para a renda fixa, mas, com a economia dando sinais de desaceleração, é possível que o BC possa voltar a olhar para a atividade, uma vez que obtenha convergência das expectativas de mercado sobre a inflação.”

Nesta sexta-feira, mesmo com o ajuste negativo do petróleo após a recuperação recente, as ações de commodities, especialmente Vale ON (+5,82%, na máxima do dia no fechamento), com mais uma semana de retomada nos preços do minério de ferro, carregaram o Ibovespa um pouco mais para cima.

As ações de siderurgia também foram bem na sessão, com destaque para CSN ON (+4,24%) e Usiminas PNA (+4,78%). Petrobras ON e PN fecharam, respectivamente, em alta de 0,82% e de 0,46%, enquanto os grandes bancos, que mantinham desempenho misto na sessão, alinharam-se no azul (Itaú PN +2,21%, Bradesco PN +1,45%, na máxima do dia) perto do fechamento.

Na ponta do Ibovespa, Banco Inter (Unit +15,46%) e 3R Petroleum (+6,88%, também na máxima do dia), à frente de Vale (ON +5,82%), com Lojas Americanas (-5,44%), Americanas ON (-5,33%) e Eletrobras ON (-4,38%) na face oposta.

“Os primeiros três dias do ano foram negativos, até descolados do exterior, com alguma recuperação nessas últimas duas sessões. Na quarta, tivemos aqui uma queda de quase 2,5% com a ata do Fed, que surpreendeu com relação aos juros. Depois do payroll de hoje, o mercado ficará muito atento quanto a novos sinais, a discursos de autoridades do Fed nos próximos dias, enquanto a inflação e o nível de atividade também permanecem no radar por aqui”, diz Maria Cândida Naegele, sócia da HCI Invest.