FinançasNotícias

Ouro fecha em alta, de olho em dólar fraco e ata do BC dos EUA

1 Minutos de leitura
O ouro fechou em alta nesta quarta-feira, 5, apoiado pelo enfraquecimento do dólar ante rivais. A depreciação da moeda norte-americana torna os contratos de ouro mais baratos e, desta forma, mais atraente a investidores que negociam com outras divisas. Além disso, o mercado aguarda pela ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), prevista para às 16 horas (de Brasília) desta quarta.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para fevereiro subiu 0,58%, a US$ 1.825,10 por onça-troy.

Apesar do dólar ter reduzido suas perdas após o relatório da ADP mostrar forte avanço na criação de vagas no setor privado americano em dezembro, a moeda americana voltou a ocupar patamares mais baixos durante a tarde, à espera da ata do Fed.

Investidores ajustam posições diante da perspectiva de que o BC dos EUA subirá os juros ao longo de 2022, o que tem aumentado o apetite por ativos seguros como o ouro, segundo o TD Securities.

O avanço da covid-19 e um mercado de ações instável também são monitorados por detentores da commodity metálica, de acordo com o banco.

Para o Commerzbank, a ata desta quarta não dará novas pistas significativas sobre a trajetória da política monetária nos EUA.

Mais relevante para o ouro, na visão do banco alemão, será o número oficial de postos de trabalho abertos no mês passado, a ser divulgado na sexta-feira, 7, que vem por meio do payroll, como é conhecido o relatório de empregos mensal do país.