FinançasNotícias

Petróleo fecha em alta de mais de 3% e se recupera das perdas do dia anterior

1 Minutos de leitura

Os preços do petróleo se recuperaram nesta terça-feira das perdas da sessão passada e fecharam com altas robustas, seguindo o apetite por risco renovado nos mercados no exterior, apesar de permanecerem as incertezas geradas pelo avanço da variante Ômicron do coronavírus.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do WTI com entrega prevista para fevereiro subiu 3,66% (US$ 2,51), para US$ 71,12, enquanto o do Brent para o mesmo mês avançou 3,44% (US$ 2,46), a US$ 73,98, na Intercontinental Exchange (ICE).

“Os mercados de petróleo se recuperaram um pouco, uma vez que as expectativas de demanda permaneceram bastante fluidas e voláteis. A transmissibilidade da Ômicron pode estar mais relacionada aos lockdowns do que à gravidade, o que mantém a demanda em risco, mas até agora o nível de bloqueios não afetou seriamente a mobilidade”, destaca a TD Securities. Nesta terça, novas medidas para tentar conter o avanço da Ômicron foram anunciadas.

Para o TD Securities, é o risco de abastecimento que ainda poderia oferecer suporte aos mercados, enquanto a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) provavelmente permanecerá flexível em sua política para evitar uma grande acumulação de excedentes. “Ao mesmo tempo, nos EUA, a produção da área de xisto continua a se recuperar em um ritmo lento, com os orçamentos para investimentos do próximo ano sugerindo que a capacidade também permanecerá limitada. Neste contexto, enquanto a variante Ômicron ameaça o crescimento da demanda de energia para o primeiro trimestre, a oferta pode oferecer risco de alta para 2022.”

Nesta terça, no fim do dia, o American Petroleum Institute (API) divulga suas estimativas de estoques de petróleo.