EconomiaNotícias

Produção industrial cai 0,2% em novembro ante outubro, revela IBGE

2 Minutos de leitura
A produção industrial caiu 0,2% em novembro ante outubro de 2021, na série com ajuste sazonal, divulgou nesta quinta-feira, 6, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio pior que a mediana (+0,2%) das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde uma queda de 2,7% a alta de 1,1%.

Em relação a novembro de 2020, a produção caiu 4,4%. Nessa comparação, sem ajuste, as estimativas variavam de um recuo de 8,2% a 2,7%, com mediana negativa de 4,1%. A indústria acumula alta de 4,7% no ano de 2021. Em 12 meses, a produção tem aumento de 5,0%.

A produção da indústria de bens de capital caiu 3,0% em novembro ante outubro, informou o IBGE. Na comparação com novembro de 2020, o indicador avançou 5,0%. Os dados fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF). No acumulado em 12 meses, houve elevação de 31,1% na produção de bens de capital.

Em relação aos bens de consumo, a produção registrou alta de 0,1% na passagem de outubro para novembro. Na comparação com novembro de 2020, houve redução de 9,5%. No acumulado em 12 meses, a produção de bens de consumo cresceu 1,1%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, a produção subiu 0,5% em novembro ante outubro. Em relação a novembro de 2020, houve queda de 21,0%. Em 12 meses, a produção subiu 4,6%.

Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve estabilidade (0,0%) na produção em novembro ante outubro. Na comparação com novembro do ano anterior, a produção caiu 6,3%. A taxa em 12 meses ficou positiva em 0,3%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção ficou estável (0,0%) em novembro ante outubro. Em relação a novembro do ano passado, houve uma queda de 2,7%. No acumulado em 12 meses, os bens intermediários tiveram alta de 4,3%.

O índice de Média Móvel Trimestral da indústria registrou queda de 0,5% em novembro.

Perda acumulada

A queda de 0,2% na produção industrial em novembro ante outubro fez o setor acumular uma perda de 4,0% em seis meses de recuos consecutivos, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal do IBGE. Dos 11 primeiros meses de 2021, a indústria cresceu em apenas dois deles: janeiro (0,2%) e maio (1,3%).

Com o desempenho negativo de novembro, a indústria opera atualmente em patamar 4,3% inferior ao de fevereiro de 2020, no pré-pandemia. Quando ainda crescia, em janeiro, a indústria alcançou um saldo positivo de 3,7% em relação ao pré-covid.

Em novembro, a produção industrial estava 20,4% abaixo do patamar recorde alcançado em maio de 2011.