EmpresasNotícias

Raízen: lucro líquido ajustado soma R$ 1,07 bi no 2º tri 21/22 (+149% em um ano)

1 Minutos de leitura
A Raízen registrou lucro de R$ 1,07 bilhão no segundo trimestre do exercício 2021/2022 – o equivalente ao terceiro trimestre do ano -, mais do que o dobro (alta de 149%) do ganho de R$ 429,4 milhões apurado no mesmo período de 2020.

A comparação é em base pró-forma, na qual os resultados da Biosev entre julho e setembro do ano passado não tiveram os ajustes e eliminações entre negócios considerados em igual período de 2021. A aquisição da Biosev, que consolidou a Raízen como maior produtor mundial de cana-de-açúcar, foi concluída em 10 de agosto deste ano.

Na leitura contábil, o crescimento do lucro da companhia em um ano foi menor, de 44%, num total de R$ 730,6 milhões apurados, sem ajustes, no terceiro trimestre.

Em termos, novamente, pró-forma, a receita líquida da Raízen subiu 59,4% na base anual, chegando a R$ 48,91 bilhões no trimestre encerrado em setembro. Na mesma base de comparação, o resultado operacional medido pelo Ebitda ficou positivo em R$ 3,27 bilhões, alta de 19,5%, em valores ajustados.

O desempenho é atribuído ao aumento nos preços de bioenergia, principalmente o etanol, e do açúcar, combinado à forte demanda por combustíveis tanto no Brasil quanto na Argentina.