EconomiaNotícias

Recuperação alemã desacelera e inflação deve seguir elevada, diz Bundesbank

1 Minutos de leitura
O Banco Central da Alemanha (Bundesbank) publicou nesta segunda-feira relatório mensal, no qual projeta que a retomada econômica do país perderá um pouco de fôlego, enquanto a inflação deve seguir elevada por ora. O BC diz que a recuperação recente é apoiada pelo crescimento “forte” no setor de serviços, enquanto a produção industrial “continua em tendência de baixa”, com o setor automotivo especialmente afetado, diante de gargalos nas entregas nessa cadeia.

O Bundesbank espera que a inflação suba a quase 6% em novembro, na comparação anual, mas tenha uma queda forte em janeiro, quando pararem de influir efeitos da base de comparação.

Ainda assim, o documento nota que a inflação ao consumidor pode ficar “bem acima de 3% por um longo tempo”, com o avanço visto em outubro puxado pela alta da energia.

No outono local, o BC espera que a recuperação perca fôlego, com a indústria ainda enfrentando problemas em sua cadeia.

O quadro já afeta a confiança e o Bundesbank destaca também o risco de novo avanço nos casos da covid-19, embora diga que o efeito macroeconômico agora deve ser “menos severo” que em outras ondas da doença.