EconomiaNotícias

BC argentino sobe taxa de juro de referência em 2 pontos porcentuais, a 40% a.a.

1 Minutos de leitura
O Banco Central da República Argentina (BCRA) decidiu subir sua taxa de juro de Letras de Liquidez (Leliq) com prazo de 28 dias, taxa de referência para a política monetária no país, em dois pontos porcentuais, de 38% a 40% ao ano.

Além disso, o BC argentino decidiu aumentar os limites mínimos dos juros de prazo fixo, a 39% ao ano para pessoas físicas e 37% ao ano para outros agentes. Também foi criada uma nova Leliq com 180 dias de prazo, cujo juro fixo será de 44%.

De acordo com a autoridade monetária, as mudanças buscam reordenar os esquemas de taxas de juros e simplificar a organização da liquidez sistêmica.

O BCRA também afirma que a nova configuração da política monetária está de acordo com as metas para 2022 de “fixar a trajetória da taxa de juros em direção a retornos reais positivos sobre a inversão da moeda local”, de forma a “preservar a estabilidade monetária e cambial”.