Notícias

Notícias

Bolsas da Ásia fecham sem direção única, à espera do PIB chinês

Por

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quinta-feira, um dia após dados de inflação dos EUA acima do esperado reforçarem apostas de agressivos aumentos de juros na maior economia do mundo e à espera de dados de crescimento da China, a segunda maior potência econômica do planeta.

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,62% em Tóquio hoje, a 26.643,39 pontos, enquanto o Hang Seng caiu 0,22% em Hong Kong, a 20.751,21 pontos, o sul-coreano Kospi recuou 0,27% em Seul, a 2.322,32 pontos, e o Taiex avançou 0,79% em Taiwan, a 14.438,52 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto teve baixa marginal de 0,08%, a 3.281,74 pontos, mas o menos abrangente Shenzhen Composto subiu 0,79%, a 2.192,70 pontos.

Ontem, o aguardado índice de preços ao consumidor (CPI) dos EUA superou as expectativas, alimentando temores de que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) eleve seus juros em ritmo ainda mais acelerado e causando perdas nas bolsas de Nova York.

Num sinal de que como pressões inflacionárias também estão afetando a Ásia, os BCs das Filipinas e de Cingapura anunciaram hoje inesperado aperto de suas políticas monetárias.

No fim da noite desta quinta, as atenções vão se voltar para a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) da China referente ao segundo trimestre e de dados mensais de indústria e varejo, num momento em que os chineses ainda lidam com ocasionais surtos de covid-19.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul hoje, graças a ações de mineradoras e petrolíferas. O S&P/ASX 200 avançou 0,44% em Sydney, a 6.650,60 pontos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.