EmpresasNotícias

Carrefour: lucro bruto do Atacadão, aumenta 17,5% no 3º trimestre

1 Minutos de leitura

As vendas brutas do Atacadão somaram R$ 15,5 bilhões no terceiro trimestre de 2021, uma alta de 14,3% ante o mesmo período de 2020. Em mesmas lojas, ou seja, tirando da conta as lojas que não estavam abertas um ano antes, a alta foi de 2,7%. A expansão, por sua vez, contribuiu em 11,6% a alta de receita do trimestre. O lucro bruto do Atacadão aumentou 17,5% no período, atingindo R$ 2,2 bilhões e margem bruta de 15,5%, alta de 0,4 pontos porcentuais.

“O nosso modelo único e implacável no Atacadão assegura um profundo conhecimento do mercado e de suas tendências, o que, em conjunto com o nosso poder de compra, nos permite realizar compras oportunísticas. A elevada inflação alimentar que o mercado vem enfrentando desde o ano passado continuou no terceiro trimestre, fazendo com que essa capacidade se tornasse ainda mais relevante”, diz o Carrefour em seu balanço.

A gestão afirma que a elasticidade dos consumidores ao preço diminuiu, especialmente nos produtos básicos, e que as iniciativas promocionais se tornaram mais concentradas nas lojas novas. “Como resultado, fomos capazes de manter um forte crescimento de receita com mais rentabilidade, enquanto mantivemos a nossa posição de liderança em termos de competitividade de preço (3,0 pontos porcentuais de diferencial de preço versus o segundo player em setembro)”, afirma a direção.

Em um ano, são 36 novas lojas, incluindo conversões do Makro e 1 atacado de entrega, além de 7 aberturas orgânicas no terceiro trimestre. “Estamos comprometidos em manter o plano de expansão orgânica acelerada, além das operações de M&A, graças ao nosso sólido balanço”, diz a companhia.

Ainda segundo o Carrefour, houve maturação mais rápida do que o esperado nas lojas novas, o que impulsionou vendas. No digital, houve alta de 113% nas vendas ante o segundo trimestre.