Fundos Imobiliários

Como investir em fundos imobiliários? 4 Passos para começar!

4 Minutos de leitura

Aprender como investir em fundos imobiliários pode ser uma tarefa interessante para sua carteira. Afinal, eles são uma forma de investir no setor de imóveis, e também chamam atenção por oferecerem vantagens em relação à compra de propriedades físicas — como o menor custo e a maior liquidez.

O investimento em fundos também pode ser vantajoso para quem busca por opções mais rentáveis do que a renda fixa para diversificar a carteira. Além disso, pode ser uma alternativa para os investidores que querem viver de renda no longo prazo.

Neste artigo, você saberá mais sobre os FIIs e entenderá como investir em fundos imobiliários a partir de 4 passos simples para começar. Acompanhe!

O que é um FII?

FII é a sigla para fundos de investimento imobiliário. Eles representam uma modalidade de investimento que reúne um grupo de pessoas com o objetivo de investir em ativos imobiliários. Os lucros podem vir com a distribuição de rendimentos ou com a valorização das cotas do fundo.

Os fundos de investimento são administrados por um gestor. Ele é responsável por encontrar e definir os ativos mais interessantes para compor o fundo. O intuito é trazer uma boa rentabilidade para os cotistas — que recebem dividendos de acordo com a quantidade de cotas de cada um.

Como funcionam?

Se os investimentos resultarem em lucros, os cotistas têm direito de receber uma parte do valor, proporcional à sua participação no fundo. Da mesma forma que as ações, as cotas dos FIIs são negociadas na bolsa de valores.

Assim, elas podem ser adquiridas durante as ofertas públicas ou negociadas com outros investidores no mercado secundário. É possível fazer as operações de compra ou venda pelo home broker das corretoras de valores.

Existem diversos tipos de fundos imobiliários. Entre eles, estão:

  • fundos de papel: investem em ativos financeiros do mercado imobiliário, como Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) e Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • fundos de tijolo: investem em imóveis físicos e o lucro vem da venda dos empreendimentos ou da renda de aluguéis;
  • fundos de fundos: adquirem cotas de outros FIIs, de modo a aproveitar dos seus resultados e ter um portfólio variado.

Quais são as vantagens dos fundos imobiliários?

Conheça algumas vantagens dos fundos imobiliários e entenda por que ele pode ser um tipo de investimento interessante para diversificar a carteira:

Custos mais baixos

O preço das cotas dos fundos imobiliários costuma ser relativamente acessível. Investir em FIIs custa bem menos do que comprar um imóvel físico. Afinal, além do valor inicial elevado, as propriedades têm gastos significativos com cartório e tributos.

Em relação aos custos dos fundos de investimentos, é importante conhecer as taxas que podem ser cobradas. Por exemplo, a taxa de administração e a taxa de performance. Elas variam de acordo com cada FII, então vale a pena analisá-las antes de escolher.

Liquidez

Os fundos imobiliários têm liquidez maior do que os imóveis físicos, mesmo que alguns FIIs sejam um pouco menos líquidos do que outros. Como são negociados na bolsa, você tem a liberdade de vender suas cotas quando quiser. Basta entrar no seu home broker e emitir uma ordem de venda.

Diversificação

Uma das vantagens dos FIIs é o portfólio diversificado. Ao adquirir cotas de um fundo, você expõe sua carteira aos resultados de diversos imóveis ou títulos. Assim, eles podem ser alternativas vantajosas para a estratégia de diversificação.

Isenção do Imposto de Renda

Outro benefício que costuma ser valorizado pelos investidores é a isenção de Imposto de Renda. Os dividendos recebidos pelos cotistas (pessoas físicas) dos FIIs são isentos. Contudo, o lucro na venda das cotas não conta com a mesma vantagem.

Rentabilidade

Por fim, é possível encontrar rentabilidades interessantes nos FIIs — especialmente os de tijolos. Alguns deles são compostos por shoppings ou empreendimentos usados por grandes empresas. Com isso, há uma renda com o aluguel, além do potencial de valorização no longo prazo.

Como começar a investir em fundos imobiliários?

Agora, você já sabe o que são os FIIs e como eles funcionam. Quer saber como investir em fundos imobiliários? Confira 4 passos para começar!

1. Tenha uma reserva de emergência

O primeiro passo diz respeito a um cuidado antes de começar a investir em FIIs: montar sua reserva de emergência. Ela deve ser alocada em um investimento com liquidez, para que possa ser utilizada em situações imediatas.

Em geral, é recomendado que o montante total represente cerca de 6 meses dos seus gastos fixos. Ele lhe dará flexibilidade para se organizar em emergências sem precisar vender suas cotas de FIIs. Lembre-se de que elas estão na bolsa, logo, seu preço oscila e pode haver risco de perda.

2. Abra conta em uma corretora de valores

Como vimos, as cotas dos fundos imobiliários são negociadas na bolsa de valores. Assim, você precisa de uma instituição financeira para ter acesso ao mercado. Ela será a ponte de ligação entre você e o investimento — que será feito por meio do home broker.

Portanto, escolha uma corretora de valores da sua confiança. É importante que a instituição ofereça segurança, eficiência e agilidade na hora de realizar seus investimentos.

3. Escolha um FII de acordo com os seus objetivos

Antes de começar a investir, é importante identificar quais são seus objetivos (com os respectivos prazos). Você precisará do dinheiro no curto, médio ou longo prazo? Quer mais rentabilidade para aumentar o capital ou visa proteger o seu patrimônio?

Entender seu perfil de investidor e suas preferências é fundamental. Assim, será possível estudar os fundos imobiliários e escolher o mais adequado para o seu caso. É necessário também analisar alguns dados do fundo para saber se combinam com o que você deseja.

4. Transfira o dinheiro e envie uma ordem de compra

Para adquirir as cotas do fundo imobiliário é necessário ter dinheiro na conta. Por fim, basta procurar pelo código do fundo que você deseja comprar e enviar uma ordem de compra ao mercado. Quando ela for realizada, as suas cotas estarão disponíveis na carteira.

Agora que você sabe como investir em fundos imobiliários pode analisar se eles fazem sentido na sua estratégia. Lembre-se de que se trata de uma operação na renda variável. Logo, é preciso conhecer os riscos e avaliar suas escolhas com cuidado.

Você precisa de ajuda para encontrar boas oportunidades em fundos imobiliários? Então entre em contato conosco!

Posts relacionados
Ações Bolsa de ValoresFundos Imobiliários

Dividend yield: descubra o que é e como calcular o DY de um ativo!

4 Minutos de leitura
Quem investe na bolsa de valores focado no longo prazo costuma ter interesse nos dividendos pagos para os investidores. Eles fazem parte…
Fundos Imobiliários

O fundo imobiliário faz sentido para você? Leia e descubra

2 Minutos de leitura
Uma das promessas entre os melhores investimentos para 2020, o fundo imobiliário está em alta na cotação dos investidores. É um tipo…
Fundos Imobiliários

Fundos de Investimento Imobiliário (FII's)

5 Minutos de leitura
Respondendo rapidamente, são basicamente fundos de investimentos fechados, constituído por um administrador, que têm como objetivo investir em ativos imobiliários. Como assim?…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *