FinançasNotícias

Dólar cai mais de 1% com inflação mais alta pressionando BC e Fed

1 Minutos de leitura
O dólar renovou mínima a R$ 5,4366 (queda de 1,06%) no mercado à vista há pouco. O economista Alexandre Almeida, da CM Capital Markets, afirma que a inflação acima do esperado no Brasil e nos Estados Unidos em outubro corrobora cenário de juros mais altos nos dois países, com efeito imediato de queda do dólar ante o real.

Trata-se de ajuste técnico e embute ainda maior potencial de atratividade de capitais estrangeiros de curto prazo pelo Brasil, avalia.

Mas o economista pondera que a inflação mais alta deve afetar negativamente a atividade doméstica em ano de instabilidade fiscal e política como 2022, com eleição presidencial.

Em relação à tramitação da PEC dos Precatórios no Senado, o economista acredita que não deve haver velocidade para votação da PEC como ocorreu na Câmara.

Além disso, há pouco espaço temporal para aprovação no Senado, para a PEC já valer no ano que vem. “O espaço de tempo é curto e o Senado tem sido mais lento do que a Câmara na tramitação de medidas do governo, apoiando ainda pano de fundo de incerteza”, observa.