FinançasNotícias

Dólar recua no Brasil seguindo fraqueza da divisa ante pares do real

2 Minutos de leitura

Após a abertura, o dólar acentuou o movimento de queda, renovando sucessivas mínimas muito em linha com o enfraquecimento da divisa frente a de emergentes pares do real. O mercado cambial opera à espera de indicadores americanos, entre eles a leitura de novembro do índice de preços em gastos com consumo (PCE), medida para a inflação preferida pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). Por aqui, atingiu mínima a R$ 5,6284 (-0,69%) no spot e R$ 5,636 (-0,47%) no futuro.

No contraponto local, a baixa liquidez, que tem potencial de trazer movimentos bruscos de oscilação, e a demanda aparente – ainda que menor – de empresas e bancos para dar prosseguimento a seus compromissos, sejam de remessas ou overhedge.

Ainda pode pesar contra o real, agora impedindo uma valorização muito maior, a percepção futura sobre contas públicas no primeiro semestre do ano que vem, uma vez que a lei eleitoral limita maiores gastos três meses antes do pleito. Muito embora o Orçamento já esteja aprovado, lembram profissionais do mercado, ao abrir a porta para o reajuste de uma categoria, a dos policiais, a pressão de outros funcionários públicos vai aumentar.

Ontem, os auditores da Receita Federal deram início ao movimento de debandada após a aprovação do Orçamento de 2022, que prevê cortes na verba destinada ao órgão e reajuste salarial apenas a policiais federais, uma demanda direta do presidente Jair Bolsonaro (PL). De acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita (Sindifisco), 324 profissionais da categoria já entregaram seus cargos de chefia em comissão.

No exterior, a tensão em relação às consequências da variante Ômicron reduziu após notícias sobre a cobertura eficaz da vacina da AstraZeneca e a pílula contra covid-19 da Pfizer que recebeu autorização do FDA (Food And Drug Administration) para uso emergencial. Investidores aguardam resultados PCE para a qual a estimativas são de que o resultado deve seguir forte na leitura do mês passado. o núcleo do PCE tem previsão de alta de 0,4% na margem em novembro e de 4,5% na medida anual, sobre novembro de 2020, acelerando sobre a inflação anualizada de outubro, que ficou em 4,1%.Também serão divulgados os pedidos semanais de desemprego e vendas de moradias americanos.

No Brasil, segundo os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a alta de 10,42% registrada em 2021 pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) foi a mais elevada para um fechamento de ano desde 2015, quando ficou em 10,71%. O IPCA-15 subiu 0,78% no mês de dezembro de 2021. Em dezembro de 2020, houve uma alta de 1,06%. O resultado fez a taxa acumulada em 12 meses passar de 10,73% em novembro para 10,42% em dezembro.

Em tempo: O Banco Central oferta hoje até R$ 4 bilhões em títulos públicos em operação compromissada com recompra em dois meses. Realiza também leilão de swap cambial tradicional no dia 3 de janeiro. A oferta, de até 17.000 contratos (US$ 850 milhões), dá início à rolagem dos vencimentos de março. Serão oferecidos contratos para 1º de agosto de 2022 e 3 de outubro de 2022. A data de início dos contratos é 2 de março de 2022. Para o período, estão previstos vencimentos de 282.270 contratos, o equivalente a US$ 14,1 bilhões. O BC indicou a intenção de promover a rolagem integral.