FinançasNotícias

Exterior, temor fiscal por servidores e chuvas em MG levam Ibovespa à queda

3 Minutos de leitura
A semana começa com o Ibovespa em queda, seguindo o recuo dos índices futuros de ações norte-americanos, as bolsas europeias e o declínio das commodities. Investidores aguardam, no geral, novas informações sobre a política monetária mundial, especialmente nos EUA e na China, que divulgam indicadores considerados importantes. Aqui, seguem os temores fiscais e políticos.

“O ano todo deve ser pautado por notícias micro, como essa do impasse dos servidores por reajuste salarial, que ganha ainda mais relevância neste ano eleitoral, elevando as incertezas sobre as contas públicas. Além disso, temos a pressão inflacionária que não é transitória, como o Fed falava”, diz Eduardo Cubas, sócio e diretor da Manchester Investimentos.

Segundo Cubas, a suspensão na produção de mineradoras e siderúrgicas no Brasil por causa das fortes chuvas em Minas Gerais reforça a necessidade de mais investimentos por parte das empresas, como na parte tecnológica.

“A principal razão para a queda é o recuo das commodities. Além disso, o cenário interno preocupa tanto por causa do aumento de casos de covid-19 de forma exponencial quanto devido ao fiscal”, afirma Leonardo Santana, analista da Top Gain.

A queda externa reflete a espera de investidores por uma agenda de indicadores forte esta semana, com destaque para a divulgação de índices de inflação nos EUA e na China, que podem trazer cenários para a política monetária das principais economias do globo. No Brasil, tem IPCA fechado de 2021.

O comportamento negativo se junta a temores internos como a continuada pressão de servidores por reajuste salarial e o avanço no número de casos de covid-19 no Brasil, que segue cancelando voos e gerando problemas às companhias. Além disso, as intensas chuvas em Minas Gerais geram preocupação em relação à produção de mineradoras e siderúrgicas, setor com forte participação no Ibovespa, que fechou em alta de 1,14%, aos 102.719,4 pontos, mas em queda de 2,01% na semana.

Como avalia o economista Silvio Campos Neto, sócio da Tendências Consultoria, os mercados continuam precificando a perspectiva de ajuste antecipado dos juros pelo Fed, após as indicações fornecidas na última semana. O banco Goldman Sachs, cita em nota, ajustou seu cenário para a política monetária, passando a considerar quatro aumentos de 0,25 ponto porcentual no juro americano em 2022 e início da redução do balanço em julho. “Este contexto esfria o ímpeto das bolsas, mas mantém os yields dos treasuries em elevação”, afirma Campos Neto. Hoje, o presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) em Richmond, Thomas Barkin, disse que uma alta dos juros em março é “concebível.”

As constantes e fortes chuvas no Estado trazem alertas para as empresas e para a população, especialmente para aquelas que vivem em regiões de barragens. Por preocupações com a segurança de seus funcionários e da comu2nidade, a Vale paralisou parcialmente a circulação de trens na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) e produção dos Sistemas Sudeste e Sul, devido ao nível elevado de chuvas que atingem Minas Gerais. A Usiminas também anunciou paralisação provisória da Musa, na região de Itatiaiuçu. A CSN Mineração e a CSN também estão nesta lista.

Somado a este quadro de incerteza, o minério fechou em queda no porto chinês de Qingdao, de 1,80%, cotado a US$ 125,73 a tonelada. Já o petróleo cai de forma moderada, enquanto o dólar se fortalece e pressionado por notícias de que as ofertas pelo Casaquistão e Líbia são normalizadas. As ações da Vale ON cediam 0,83%, enquanto CSN ON perdia 0,70% e Usiminas caía 1,91%.

Investidores da Petrobras ainda avaliam o noticiário envolvendo a empresa. A petrolífera e a Braskem renovaram cinco contratos de fornecimento de propeno grau polímero pela Petrobras no valor de R$ 7,5 bilhões. Já a Suzano aprovou R$ 1 bilhão de dividendos, enquanto a GPA pode movimentar cerca de R$ 12 milhões com um leilão de 30 mil peças do Extra. Além disso, a Gol informou suas projeções para este ano, com perspectiva de aumento de demanda. Os papéis da Petrobras caíam 0,39% (PN) e 0,29% (ON).

Entretanto, fica no radar o crescimento no número de casos de covid-19, em razão da disseminação da variante Ômicron. A Latam informou o cancelamento de cerca de 1% dos voos domésticos e internacionais deste mês. A primeira companhia a sentir os efeitos da nova onda de covid e influenza entre a tripulação foi a Azul. As ações das aéreas cediam

Às 10h42, o Ibovespa cedia 0,59%, aos 102.213 pontos, ante mínima diária aos 101.731 pontos (-0,96%).

O investidor da Bolsa brasileira também ficará de olho no eventual recuo do presidente Jair Bolsonaro na questão do reajuste dos policiais federais, “um imbróglio difícil de ser desfeito”, avalia o economista da Tendências. “Movimentações da candidatura do ex-presidente Lula, com sinais que desagradaram os mercados, também seguem observadas.”