EmpresasNotícias

FecomercioSP: Turismo cresce na capital paulista pelo quinto mês seguido

1 Minutos de leitura
Impulsionada pelo feriado da Independência, a capital paulista foi um destino atrativo para o turismo no mês de setembro, segundo Índice Mensal de Atividade do Turismo de São Paulo (IMAT-SP), do Conselho de Turismo (CT), da FecomercioSP. No nono mês do ano, o indicador ficou em 64,7 pontos, um salto de 48,2% em relação ao mesmo mês do ano passado e uma alta de 4,7% frente a agosto.

O indicador – que considera uma escala de 0 a 100 – analisa as movimentações de passageiros nas rodoviárias e nos aeroportos de Congonhas e Guarulhos, a taxa média de ocupação hoteleira na cidade, o faturamento do setor do turismo e o estoque de emprego nas atividades exclusivas do turismo.

O faturamento das empresas do setor obteve alta de 6,3% em relação a agosto e subiu 60% na comparação anual. O estoque de empregos cresceu 0,7%. O índice de 96,9 pontos é o maior desde abril de 2020, consequência da recuperação da confiança do empresário diante do primeiro mês após a liberação dos eventos sociais e das feiras corporativas no Estado. O fim de ano, com fins de semana repletos de eventos para o mesmo período, também contribui para o otimismo.

O turismo na capital cresceu 4,7% em relação ao mês de agosto e 48,2% se comparado com setembro de 2020. Durante o mês, circularam 782 mil pessoas nos terminais rodoviários, o maior número desde janeiro. Segundo o texto, a inflação elevada e a alta dos preços das passagens aéreas gerou uma preferência entre os visitantes pelo transporte terrestre.

A pesquisa indica uma demanda reprimida no transporte aéreo, que contribui para a retomada do setor mesmo com a alta de preços. A movimentação nos aeroportos da capital cresceu 6,8% em relação a agosto e dobrou o número do mesmo período de 2020. Foram contabilizados mais de 3 milhões de passageiros, nível mais alto desde março do ano passado.

A ocupação hoteleira de 50,4%, valor mais alto desde fevereiro de 2020, também é consequência do aumento da circulação de pessoas nos terminais rodoviários e aéreos. O setor cresceu 5,4% em relação a agosto e 112% na comparação anual. Eventos, agências de viagens e operadoras de turismo também cresceram.