FinançasNotícias

Maioria das Bolsas da Ásia fecha em alta, com Xangai e Tóquio exibindo ganhos

1 Minutos de leitura
leilao bolsa Maioria das Bolsas da Ásia fecha em alta, com Xangai e Tóquio exibindo ganhos

Os mercados acionários da Ásia registraram ganhos em sua maioria, nesta segunda-feira, 22, com quadro positivo em Tóquio e Xangai. Em Hong Kong e em Taiwan, porém, o sinal foi negativo.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei fechou em alta de 0,09%, em 29.774,11 pontos, ajudado por ações de empresas de transporte marítimo, com expectativa por demanda forte no setor de logística. Mitsui O.S.K. Lines subiu 3,2%, Nippon Yusen teve alta de 4,0% e Kawasaki Kisen Kaisha, de 4,2%. As relações Japão-China estão em foco, após o ministro das Relações Exteriores japonês dizer no domingo que o ministro da mesma pasta na China o convidou para uma visita oficial.

Na China, a Bolsa de Xangai fechou com ganho de 0,61%, em 3.582,08 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, subiu 1,42%, a 2.642,90 pontos. Montadoras estiveram entre os destaques e a Jefferies comenta que o fato de que o país deve demorar mais a apertar sua política monetária apoia a demanda por ações locais.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng recuou 0,39%, a 24.951,34 pontos. O papel do HSBC negociado nessa praça caiu 0,50% e China Resources Power teve queda de 0,28%.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi subiu 1,42% em Seul, a 3.013,25 pontos. Montadoras também se saíram bem no mercado local, com empresas de semicondutores igualmente exibindo ganhos. Samsung Electronics avançou 5,2% e a fabricante de microchips Hynix subiu 7,2%. Entre as montadoras, Hyundai Motor e Kia subiram 4,3% e 2,3%, respectivamente.

Em Taiwan, o índice Taiex foi na contramão da maioria e caiu 0,08%, a 17.803,54 pontos, após oscilar entre perdas e ganhos durante o dia.

Oceania

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 fechou em baixa de 0,59%, em 7.353,10 pontos, na Bolsa de Sydney. Ações de bancos pressionaram o mercado australiano, em meio a preocupações sobre o impacto de novas ondas da covid-19 e de restrições consequentes para a economia global. Papéis ligados a viagens e o setor de tecnologia também caíram.

* Com informações da Dow Jones Newswires