FinançasNotícias

Moedas: dólar fica misto ante rivais, diante de baixa liquidez e ajuste de posições

1 Minutos de leitura
O dólar ficou sem sinal único ante seus principais rivais nesta sexta-feira. O índice DXY, que mede a divisa americana frente seis moedas competitivas, recuou no último pregão do ano. A baixa liquidez foi marcante nesta sessão, enquanto investidores ajustam posições para o próximo ano

No fim da tarde em Nova York, o dólar estava estável 115,06 ienes, o euro subia a US$ 1,1387 e a libra tinha alta a US$ 1,3534. Às 18h34 (de Brasília), o DXY caía 0,34%, a 95,638.

Em entrevista à Dow Jones Newswires, o analista da Forexlive Justin Low afirmou que o dólar está em boa posição para subir no início de 2022. O avanço da moeda deve ser apoiado pela perspectiva de aumento da taxa básica de juros pelo Federal Reserve (Fed) no próximo ano e pela possível demanda por um porto seguro, dados os temores sobre a pandemia.

O dólar pode ainda se beneficiar caso a China, com sua política zero contra a covid-19, assuma uma batalha contra a pandemia que gere gargalos de oferta ainda maiores e uma desaceleração global marcante, enquanto investidores buscam segurança, diz Low.

Apesar da agenda fraca nesta semana, operadores ajustam suas posições e se preparam para a semana que vem. A ata da mais recente reunião de política monetária do Fed deve ser divulgada na próxima semana, assim como o relatório payroll de empregos dos Estados Unidos.

*Com informações da Dow Jones Newswires.