EmpresasNotícias

País chega a mais de R$ 165 bi previstos em ferrovias privadas, diz ministro

1 Minutos de leitura

Os pedidos de autorização para construção de ferrovias privadas chegaram a 49 projetos que devem envolver R$ 165,8 bilhões em investimentos. O número foi atualizado nesta segunda-feira, 20, pelo Ministério da Infraestrutura. Segundo o ministro da pasta, Tarcísio de Freitas, os projetos representam 12,9 mil quilômetros de novos trilhos.

Dessas 49 solicitações, nove ferrovias já foram autorizadas pelo governo, com previsão de mais de R$ 50 bilhões em investimentos.

Os pedidos chegam ao ministério com base na medida provisória editada em agosto que trouxe as regras de um novo Marco Legal de Ferrovias. O texto libera um novo regime ferroviário no País, chamado de autorização. Nele, novos traçados são construídos exclusivamente pelo interesse da iniciativa privada, sem licitação.

“Nada mal para o País que em 150 anos fez 28 mil km de ferrovias, e metade praticamente operando”, afirmou Tarcísio.

Com o modelo, o Brasil voltará a ter ferrovias privadas depois de mais de 100 anos, resgatando um formato responsável pelo primeiro boom ferroviário do País. Entre o século 19 e início do 20, as ferrovias foram construídas no Brasil pelo interesse do setor privado.

Com os novos traçados privados e as concessões planejadas e em andamento, o governo espera que o modal ferroviário represente mais de 40% da matriz de transporte de cargas em 2035. Com isso, a expectativa é que o custo de logística caia na ordem de 35%, disse Tarcísio.