EconomiaNotícias

Presidente do BoE evita confirmar alta de juros em dezembro

1 Minutos de leitura
Dados do mercado de trabalho serão cruciais para que o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) decida sobre uma possível alta de juros no Reino Unido em sua reunião de dezembro, segundo afirmou o presidente da entidade monetária, Andrew Bailey, durante audiência do Comitê do Tesouro do Parlamento britânico nesta segunda-feira, dia 15.

Bailey afirmou estar “muito preocupado” com a trajetória inflacionária no país, e disse que observa um mercado de trabalho local ficando cada vez mais apertado. O banqueiro central ressaltou, no entanto, que os fatores que provocam a forte inflação no Reino Unido são temporários e não podem ser resolvidos por instrumentos de política monetária.

Bailey também afirmou que todas as reuniões do Comitê de Política Monetária (MPC, na sigla em inglês) “estão em jogo” para decidir sobre uma eventual alta de juros. Segundo ele, dado o caráter incerto da perspectiva econômica, seria arriscado projetar de forma detalhada o forward guidance do BoE para os próximos meses.

Quanto ao crescimento econômico britânico, Bailey disse que a recuperação perdeu força recentemente, e agora há muitos riscos tanto na demanda quanto na oferta.