FinançasNotícias

Principais bolsas da Ásia fecham em baixa, com Powell e Ômicron no radar

1 Minutos de leitura
As principais bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta terça-feira, 11, com investidores se mostrando cautelosos antes de eventuais comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, sobre possíveis aumentos de juros e atentos à disseminação da variante Ômicron do coronavírus na China.

Na China continental, o índice Xangai Composto recuou 0,73%, a 3.567,44 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto caiu 1,06%, a 2.441,23 pontos.

Na volta de um feriado no Japão, o Nikkei teve queda de 0,90% em Tóquio, a 28.222,48 pontos, enquanto o Hang Seng registrou ligeira baixa de 0,03% em Hong Kong, a 23.739,06 pontos.

Já o sul-coreano Kospi ficou praticamente estável, com alta marginal de 0,02% em Seul, a 2.927,38 pontos, e o Taiex avançou 0,27% em Taiwan, a 18.288,21 pontos.

A cautela predominou na Ásia antes de Powell participar hoje de uma audiência sobre a renovação de seu mandato, no Senado americano. Espera-se que o presidente do Fed comente sobre a especulação de que o BC dos EUA poderá começar a elevar juros a partir de março, como sugeriu em ata de política monetária divulgada na semana passada.

Investidores da região asiática e de outras partes do mundo também estão na expectativa para novos dados da inflação ao consumidor (CPI) dos EUA, que serão divulgados amanhã (12) e podem ser determinantes para a trajetória dos juros básicos americanos. Antes disso, no fim da noite desta terça, serão conhecidos números da inflação chinesa.

Também seguem no radar os desdobramentos da Ômicron na China. A cidade de Tianjin foi colocada sob bloqueio parcial, após enfrentar um pequeno surto de casos de covid-19.

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu o viés negativo da Ásia, e o S&P/ASX 200 caiu 0,77% em Sydney, a 7.390,10 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.