FinançasNotícias

Taxas futuras de juros recuam com dólar e após dado fiscal melhor

1 Minutos de leitura
Os juros futuros abriram mais pressionados nesta quinta-feira, mas perderam força, em sintonia com o movimento do dólar ante o real, e o recuo é reforçado pelos números melhores do setor publico consolidado. Mais cedo, nos trechos longo e médio a queda era de 10 pontos-base.

O setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) apresentou superávit primário de R$ 15,034 bilhões em novembro, o melhor resultado para o mês desde 2013 (R$ 29,745 bilhões), e superou o teto das estimativas do Projeções Broadcast, de superávit de R$ 9,500 bilhões.

Às 10h31 desta quinta, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 caía para 10,49%, de 10,59% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 recuava para 10,59%, de 10,69%, e o vencimento para janeiro de 2023 recuava para 11,77%, de 11,82% no ajuste de quarta-feira.