FinançasNotícias

Bolsas de NY fecham sem sinal único, com mercado avaliando escolhas para o Fed

2 Minutos de leitura
As bolsas de Nova York fecharam sem sinal único nesta sexta-feira, 22, em sessão com grandes atenções à nomeação do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de Jerome Powell para mais um mandato à frente do Federal Reserve (Fed), o que amenizou parte das incertezas de investidores. Os índices operaram grande parte do dia no positivo, com exceção ao Nasdaq, mas uma forte pressão nos últimos minutos do pregão pressionou os papéis. Entre os destaques, as ações de bancos tiveram alguns dos principais avanços da sessão, enquanto o avanço nos rendimentos dos Treasuries pressionou o setor de tecnologia.

O Dow Jones fechou em alta de 0,05%, a 35.619,38 pontos, o S&P 500 recuou 0,14%, a 4.682,95 pontos, enquanto o Nasdaq caiu 1,26%, a 15.854,76 pontos.

“As ações dos EUA estão subindo enquanto a continuidade do Fed permanece”, aponta Edward Moya, analista da Oanda. De acordo com o Rabobank, Powell é visto como menos dovish do que a outra possibilidade, Lael Brainard, e tem uma abordagem menos rígida em relação à regulamentação. Além disso, o banco holandês nota que enquanto Biden está buscando políticas fiscais de esquerda expansivas para redistribuir renda, seu indicado para manterá uma abordagem de política monetária que está aumentando a desigualdade.

Segundo Moya, as ações de finanças aumentaram após a decisão de Biden, já que Brainard obteve o segundo posto mais alto do Fed e não o de vice-presidente de supervisão. “Isso não indica que os bancos estão limpos, já que poderão ver um regulador ainda mais rígido sendo anunciado em breve”, aponta o analista. Bank of America (+1,96%), Goldman Sachs (+2,23%), JPMorgan (+2,12%) e Wells Fargo (+3,11%) avançaram. Outro setor com importantes avanços foi o de petróleo, em meio ao avanço do barril e das movimentações do governo americano para tentar conter o preço final dos combustíveis. Occidental Petroleum (+3,06%), Chevron (+1,79%) e ExxonMobil (+1,38%) avançaram.

Já as ações de tecnologia tiveram importantes perdas, incluindo Facebook (-1,24%), Amazon (-2,83%) e Netflix (-2,89%). Além do avanço nos juros, uma importante queda no bitcoin também pressionou alguns papéis, como a Coinbase, que recuou 5,13%. Uma exceção foi a Tesla, que subiu 1,74%, depois que o CEO da companhia, Elon Musk, anunciar que o Model S Plaid deve começar a ser vendido na China por volta de março de 2022.