FinançasNotícias

Bolsas de NY fecham sem sinal único, com perda de fôlego no ‘rali de Natal’

1 Minutos de leitura
Os mercados acionários de Nova York tiveram abertura em geral positiva, com novo recorde histórico intraday do índice S&P 500. Ao longo desta terça, 28, porém, o quadro misto predominou, com o Nasdaq em queda mais clara e o S&P 500 oscilando, tirando impulso do rali de fim de ano que muitas vezes ocorre nas bolsas locais.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,26%, em 36.398,21 pontos, o S&P 500 recuou 0,10%, a 4.786,35 pontos, e o Nasdaq caiu 0,56%, a 15.781,72 pontos.

A semana é de baixa liquidez nos mercados, na encerramento de 2021. Além disso, o noticiário sobre a pandemia continua a dominar atenções, com certa cautela pelo avanço recente no número de casos, com direito a recorde ontem, mas também sinalizações preliminares por ora positivas sobre a possibilidade de que a variante Ômicron pode ser menos grave que cepas anteriores do vírus. Além disso, governos em geral relutam em adotar medidas mais drásticas para conter o problema, tendo assim menor impacto na atividade.

Nas bolsas americanas, alguns analistas relataram hoje rotação de papéis, com o setor de tecnologia sob pressão. O de serviços de comunicação foi outro setor com desempenho negativo, enquanto indústria, financeiro e papéis ligados ao consumo em geral se saíram bem. Entre alguns papéis importantes, Boeing subiu 1,46% e Walt Disney avançou 1,54%, ajudando o Dow Jones. Já Apple recuou 0,58%, Microsoft caiu 0,35% e Tesla, 0,50%, no setor de tecnologia.