EconomiaNotícias

Casa Branca evita confirmar reunião de Biden com Powell e Brainard sobre Fed

1 Minutos de leitura
Em meio a especulações sobre possíveis mudanças no comando do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), a Casa Branca evitou confirmar uma suposta reunião do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, com o atual líder do Fed, Jerome Powell, e a diretora Lael Brainard.

De acordo com fontes da Dow Jones Newswires, os três estiveram reunidos na semana passada. O primeiro mandato de Powell à frente da autoridade monetária termina no fim de janeiro. Biden precisar decidir se vai reconduzi-lo ao cargo ou nomear outra pessoa para chefiar a instituição. O nome de Brainard já foi especulado.

“Eu não posso confirmar nenhuma entrevista que Biden possa ter feito sobre um possível novo presidente do Fed”, disse a vice-secretária de imprensa do governo, Karine Jean-Pierre, durante uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira. “Só o que posso dizer é que esse é um assunto muito importante para o presidente e ele está levando isso muito a sério.”

Como o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, mostrou em agosto, a principal aposta é de que Powell ganhará um segundo mandato no comando do BC dos EUA, mas Brainard é apoiada pela ala mais à esquerda do Partido Democrata. A diretora é vista como mais severa em questões como regulação bancária e combate às mudanças climáticas.

Republicano, Powell foi indicado ao cargo em 2018 pelo ex-presidente Donald Trump. O antecessor de Biden chegou a cogitar a demissão do banqueiro, em meio a discordâncias sobre elevações na taxa básica de juros, o que teria tido efeito sobre a independência do Fed.

Depois de sobreviver a Trump, liderar uma mudança na meta de inflação e lançar medidas monetárias sem precedentes para responder à crise da pandemia, Powell encerra seus primeiros quatro anos na chefia do Fed em janeiro de 2022.