Educação Financeira

Como conquistar a Independência Financeira?

5 Minutos de leitura

Sabemos que a independência financeira é um sonho para muitas pessoas, especialmente aquelas que almejam tranquilidade, conforto e bem-estar. Contudo, para que isso seja possível, é necessário conhecer os métodos certos e praticá-los de maneira estratégica e eficiente, a fim de que, em um futuro próximo, o dinheiro comece a trabalhar por você.

Quer saber como adquirir independência financeira? Então, confira o nosso post até o final e saiba o passo a passo para você otimizar e desenvolver ainda mais a sua carteira.

Independência financeira: o que isso significa?

Em geral, podemos dizer que a independência financeira nada mais é do que um conjunto de estratégias em curto, médio e longo prazo para que, em vez de você trabalhar para o dinheiro, é o dinheiro que trabalhará para você.

Isso não significa necessariamente juntar grandes quantias de dinheiro e botar em um cofre, até porque não são todos que possuem disponibilidade para guardar tanto dinheiro assim.

A ideia da independência parte do princípio multiplicativo, onde você consegue multiplicar os recursos financeiros já existentes com eles próprios, e assim sucessivamente. Portanto, o conceito de Independência Financeira é amplo e algumas vezes compreendido de forma errônea por alguns grupos de pessoas. A princípio, podemos estratificar esses grupos em 3 partes:

Grupo 1

De fato, algumas pessoas creem que nunca conseguirão conquistar a independência financeira.

Grupo 2

Entretanto, outras acham que isso não faz parte da vida delas, já que seria algo muito distante da realidade.

Grupo 3

Ou simplesmente acreditam não fazer parte de um determinado perfil que se encaixe nesta conquista.

Por que nesses 3 casos, os 3 grupos estão errados?

Se tratando do 1º caso, é fundamental deixar claro que todo mundo, simplesmente todos podem alcançar a Independência Financeira, independentemente da renda que possuem. Por esse motivo, basta compreender alguns conceitos que visam fornecem informações quanto à sua organização financeira.

Contudo, já no 2º caso, a Independência Financeira exige certa compreensão que passa pela educação financeira, ou seja, é necessário que suas finanças passem a ter um grau de importância e a integrar seu dia a dia com mais ênfase.

Por fim, como desdobramento do primeiro item, o 3º caso agrega e serve para todas as pessoas que estejam dispostas a refletir um pouco mais sobre planejamento financeiro, vislumbrando o futuro.

É fundamental organizar o seu dinheiro

Antes de tudo, a Independência Financeira não acontece da noite para o dia, ou seja, é preciso ter persistência para colher bons frutos, a fim de conquistá-los gradualmente. Por isso, umas das ideias principais é começar a adquirir bons hábitos financeiros para torná-los parte natural da sua vida.

Isso exige mudanças de hábitos, tais como:

a) Organização das finanças.

b) Força de vontade.

Não adianta reduzir o termo Independência Financeira à simplesmente viver de renda e poder “parar de trabalhar” e, por consequência, “aposentar-se”.

A filosofia da Independência Financeira

Na verdade, Independência Financeira é trabalhar com afinco e dedicação, acumulando rendimentos, a fim de alcançar seus desejos com maior liberdade possível.

A fase acima pode soar filosófica demais, mas não é. Aqui, o que se almeja é a possibilidade de escolhas afim ao seu desejo. Isso pode acontecer, por exemplo, via projetos que têm significado para você, aumentando seu desempenho e reconhecimento.

A ideia central é trabalhar com aquilo que lhe dá prazer e, se possível, obter renda com isso, ou seja, conquistar a liberdade de fazer o que você gosta com segurança e não perdê-la no futuro. Isso é ter Independência Financeira.

Nesse sentido, a ideia que está por trás da Independência Financeira, nada mais é do que poder viver dos frutos de seus investimentos e de seu patrimônio construído ao longo do tempo.

Mais uma vez, é sempre bom frisar que bases da Independência Financeira são:

a) Planejamento financeiro.

b) Escolhas inteligentes.

Uma vez conquistado, muitas pessoas usam os rendimentos do emprego para aumentar o patrimônio.

Quais são os estágios da Independência Financeira?

Seguem 4 pontos importantes para se chegar à Independência Financeira. Vamos a elas:

1. Liberdade de curto prazo

Aqui, significa ter uma reserva de emergência.

2. Independência de contas

Saiba que as dívidas impedem o alcance da Independência Financeira. Dessa forma, é necessário sair delas o quanto antes. Quitada as dívidas, é preciso fazer com que parte do seu dinheiro seja guardado. Ouro item relevante é pagar as contas à vista e ter um padrão de vida condizente com o seu orçamento.

3. Liberdade de emprego

Quanto mais liberdade atingimos, maior estabilidade alcançamos, a fim de construir a vida conforme o desejado.

Nesse estágio, se sua receita principal faltar, você tem uma segunda fonte e poderá viver assim por mais tempo sem muita dificuldade.

4. Independência total

Neste ponto, vive-se com os rendimentos de suas aplicações, ou seja, o retorno delas supera os seus gastos mensais de forma segura.

Moral da história: com liberdade financeira fica mais fácil concretizar seus sonhos. Nesse estágio, o segredo é continuar a investir e ter boas estratégias para garantir o fluxo de caixa de acordo com seu padrão de vida.

Como construir sua autonomia financeira?

1. Faça um bom planejamento financeiro

De fato, o primeiro passo para chegar a uma liberdade financeira eficiente é obter um planejamento financeiro de forma consistente. Nesse primeiro estágio, seu principal objetivo é fazer seus recursos financeiros sobrarem todos os meses.

Afinal, é por meio desses pequenos valores onde o montante crescerá em um futuro bem próximo. Sendo assim, o planejamento orçamentário via planilhas ou aplicativos de celular são importantes para que você consiga ter controle dos seus gastos. Assim, essas ferramentas devem conter todas as entradas e saídas de dinheiro.

É sempre bom lembrar: fazer boas economias através de mudanças sutis no padrão de vida.

2. Aprenda a poupar

Mesmo que você tenha chegado a um nível de autossuficiência e de nível social considerável, se não souber poupar o seu dinheiro, tenderá a ter uma vida financeira cada vez mais difícil. Cheia de altos e baixos. Portanto, busque ponderar suas necessidades e prioridades, separando-as de coisas supérfluas que não tendem a gerar conforto e bem-estar duradouro para você.

3. Invista seu dinheiro

Após estruturar todas as etapas para gastar com consciência, gerir e poupar o seu dinheiro de maneira correta, está na hora de começar a investir nos rendimentos que sobraram. Portanto,**] conheça seu perfil de investidor para saber das possibilidades de risco em renda fixa e renda variável. Aqui vai uma dica: diversifique seus investimentos, gerando, assim, uma excelente estratégia de investimentos.

4. Conte com a Vai Investir

Para acelerar ainda mais o seu processo de independência financeira, busque um especialista da Vai Investir para orientá-lo em relação aos passos necessários para conquistar a sua independência financeira. Com bases estatísticas e mercadológicas, o especialista saberá avaliar o seu perfil de investidor e irá traçar as melhores formas para gerar recursos financeiros cada vez mais contínuos em sua carteira.

Conclusão

Conforme vimos, para se chegar a independência financeira, é necessário repensar no seu trajeto financeiro e buscar as devidas formas para poupar o seu dinheiro. Com base em suas expectativas e objetivos de curto, médio e a longo prazo, investir o seu dinheiro é uma excelente estratégia.

Portanto, agora que você já sabe como investir o seu dinheiro e ter excelentes resultados, que tal conhecer mais da nossa plataforma de educação financeira? Que tal descobrir 5 aplicativos que podem te ajudar a se organizar melhor?

Posts relacionados
Educação Financeira

Como investir 100 mil reais? Descubra!

4 Minutos de leitura
Quem tem 100 mil reais e quer fazer alocações no mercado financeiro costuma se perguntar como investir esse valor. Entender como tomar…
Educação FinanceiraRenda Variável

Criptomoedas: o que são, como funcionam e como investir?

5 Minutos de leitura
Muitos investidores já ouviram falar da possibilidade de investir em criptomoedas, mas não sabem como esse mercado funciona. Com a ascensão dos…
Educação FinanceiraSelic

Relação entre Taxa Selic e Inflação (IPCA)

5 Minutos de leitura
Todos os dias, é possível ouvir nos noticiários sobre os índices e taxas percentuais que incidem na economia brasileira, como a Taxa…