FinançasNotícias

Dólar sobe com exterior no radar, após oscilar nos primeiros negócios

1 Minutos de leitura
Volátil, a moeda americana passou a subir na manhã desta sexta-feira e registrou máxima a R$ 5,4212 no mercado à vista, após oscilar nos primeiros negócios e cair à mínima a R$ 5,3947. Após ajuste técnico inicial, o mercado se alinha ao ganho do dólar no exterior ante alguns pares emergentes do real, como peso mexicano, afirma o diretor Jefferson Rugik, da corretora Correparti.

O volume de serviços no país caiu 0,6% em setembro ante agosto, contrariando a expectativa de alta de 0,5% e ficou abaixo do piso das estimavas (-0,4%), segundo o Projeções Broadcast. Havia expectativa de que um resultado positivo confirmasse uma tendência de deslocamento da demanda de bens para serviços, após o desempenho fraco das vendas no varejo em setembro.

Os investidores olham ainda levantamento Exame/Ideia divulgado nesta sexta-feira. A pesquisa mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva liderando todos os cenários eleitorais para a Presidência em 2022. Em um eventual cenário de segundo turno entre ele e o presidente Jair Bolsonaro, a distância entre os dois candidatos se amplia de 12 pontos porcentuais, registrados na pesquisa de julho, para 17. De acordo com o material, Lula seria vitorioso nas eleições por 48% dos votos, contra 31% de Bolsonaro.

Às 9h28 desta sexta, o dólar à vista subia 0,31%, a R$ 5,4197. O dólar futuro para dezembro ganhava 0,41%, a R$ 5,4370. O ajuste de alta vem após a queda ontem do dólar à vista à menor cotação desde 1º de outubro, a R$ 5,4042 (-1,74%).