Fundos de InvestimentoFundos de Ações

Fundos quantitativos: o que são e como funcionam?

4 Minutos de leitura

O mercado financeiro tem diversas oportunidades de investimento, para os mais variados perfis e objetivos. Se você tem uma tolerância maior a riscos e busca alternativas para diversificar seu portfólio, os fundos quantitativos podem ser uma opção interessante.

Essa modalidade de investimento tem um modelo de gestão que combina algoritmos complexos, análise de dados históricos e elimina o viés subjetivo no momento da tomada de decisão. O objetivo é buscar melhores rentabilidades e proteger o patrimônio de perdas permanentes.

Quer saber mais sobre os fundos quantitativos? Continue a leitura e entenda o que eles são e como funcionam!

O que são os fundos quantitativos?

Nos fundos quantitativos, as decisões de investimento são tomadas baseadas em algoritmos e análises matemáticas. Eles não apresentam uma gestão pessoal diante das oscilações do mercado. Por isso, costumam ser descorrelacionadas dos fundos de investimento com gestão tradicional.

Isso acontece porque os fundos quant utilizam sistemas automatizados com Inteligência Artificial. O intuito é fazer uso da tecnologia em busca de retornos para os cotistas. Então, são aplicados algoritmos e estatísticas que guiam as decisões de investimento.

Os sistemas automatizados fazem com que os fundos quantitativos sejam mais padronizados em relação às operações para alcançar os objetivos. Com a tecnologia, é possível descobrir oportunidades que, nem sempre, os cálculos e as análises humanas enxergam.

Por não sofrerem tanto impacto da subjetividade e do viés emocional, os fundos quant podem ser vistos como um investimento de menor risco por investidores. Eles podem até mesmo ter maior estabilidade em momentos turbulentos — pois estão protegidos do efeito manada, por exemplo.

Ainda assim, é importante ter em mente que, da mesma forma que outros investimentos, os fundos quantitativos têm seus riscos. Normalmente, a modalidade de gestão é usada em fundos multimercado ou de ações. Assim, pode ter riscos significativos da renda variável.

Como os fundos quant funcionam?

O fundo quant é baseado na descoberta de padrões de comportamento dos ativos. O gestor faz testes na base de dados do fundo para descobrir se sua hipótese funciona ou não, de acordo com algum fundamento econômico.

Ou seja, o profissional parte de um fundamento ou hipótese para criar regras de operação de um ativo ou derivativo. Depois, ele testa as hipóteses no histórico e valida ou não a regra do algoritmo. Outra possibilidade é quando um sistema analisa o histórico dos preços e procura por padrões.

Com as informações oriundas do processo, o gestor consegue criar uma sequência e pré-condições para explorar nos investimentos. Assim, os modelos podem operar com diferentes ativos e derivativos, por meio de códigos de programação que automatizam decisões.

A equipe do fundo faz a supervisão e, em geral, só interfere na decisão em cenários muito extremos. Então, você percebe que o fundo tem como aspecto central um processo estatístico rígido. Diversas estratégias e fatores podem ser usados para compor os procedimentos.

Quais são os diferenciais do fundo quant?

 

Como vimos, o maior diferencial do fundo quant é a utilização de algoritmos de alta precisão. O programa conta com uma boa capacidade de processamento de dados — muito acima da média dos seres humanos.

Enquanto os gestores conseguem acompanhar apenas algumas dezenas de indicadores do mercado, os algoritmos podem processar rapidamente milhares de dados do mundo todo, por exemplo. Mesmo uma equipe com muitos especialistas não conseguiria alcançar a agilidade do algoritmo.

Outro diferencial relevante é que não há interferências emocionais nas decisões. Por mais experiente que um profissional seja, ele não consegue ter a frieza de um programa de computador, não é? A tensão de situações de incerteza pode causar vieses subjetivos em fundos tradicionais.

Fundos quantitativos

 

Quais são as vantagens e desvantagens desse tipo de gestão?

Uma das principais vantagens dos fundos quantitativos é a ausência de emoções na tomada de decisão. Os algoritmos são programados para seguir regras, apenas com base em números e dados. Portanto, não são afetados por pressão do mercado, mudanças de humor ou padrões cognitivos.

Os algoritmos utilizados também promovem ganho de tempo. Afinal, a tecnologia é capaz de analisar uma quantidade enorme de dados rapidamente. Logo, é possível detectar as oportunidades mais compatíveis com cada fundo, de acordo com as regras estabelecidas.

Outro ponto positivo do fundo quantitativo é que os investimentos recebem diluição dos riscos e se comportam de maneira diferente dos outros fundos. Devido à descorrelação, o investidor pode ganhar em diversificação ao investir no modelo quant.

Com relação às desvantagens, podemos citar como principal o viés único da sua programação. Ele exclui uma análise mais abrangente do cenário macroeconômico e situações eventuais que podem gerar perdas, por exemplo.

Ou seja, o padrão que o fundo quantitativo segue é sólido, ficando restritos apenas às análises de dados. Como nem sempre os gestores acompanham as tendências do mercado, pode ficar difícil mudar a estratégia por conta de acontecimentos relevantes.

Com relação às taxas, é importante ter em mente que um fundo quant exige uma boa equipe de Tecnologia da Informação e analistas de dados, além de uma infraestrutura tecnológica. Então, alguns deles têm taxas de administração mais representativas.

Para quem os fundos quant podem ser adequados?

Agora que você o que são e como funcionam os fundos quant, o que acha? Ficou interessado em investir na modalidade? Antes de decidir, é necessário analisar seu perfil de investidor. Normalmente, os fundos quant são indicados para perfis moderados e arrojados.

Como estão abertos aos riscos da renda variável, pode ser uma opção alocar uma parcela do patrimônio em um fundo quantitativo. Investidores mais familiarizados com a categoria podem incrementar seus aportes e considerar diversificar entre diferentes fundos.

Lembre-se de que, antes de optar pelo investimento, é importante pesquisar sobre o fundo, analisar a gestora e ver se a estratégia escolhida combina com suas preferências. Também é fundamental comparar as alternativas com cuidado e verificar se elas são adequadas para a sua carteira.

Mais uma dica para quem está pensando em investir nos fundos quantitativos é usá-los de forma a manejar o risco da carteira total do investidor. Dessa forma, eles não precisam competir com fundos de ações ou multimercados tradicionais, por exemplo, mas podem se complementar.

Como você viu, a tecnologia pode facilitar diversos setores da nossa vida — e com os investimentos não é diferente. Os fundos quantitativos trazem os avanços tecnológicos para o dia a dia do investidor.

Gostou de conhecer um novo modelo de gestão de fundos e quer continuar atualizado sobre o mercado financeiro? Então, acompanhe nossas redes sociais! Estamos no Facebook, LinkedIn, Instagram e Twitter.

Posts relacionados
Fundos de Investimento

8 Fundos de Índice do mercado brasileiro para conhecer

8 Minutos de leitura
Uma das modalidades do mercado financeiro que o investidor se depara ao investir na bolsa de valores são os fundos de índice…
Fundos de Ações

Confira a dinâmica dos fundos de ações: perdas e ganhos no COVID-19!

5 Minutos de leitura
As bolsas mundo afora vêm sofrendo perdas históricas, comparáveis apenas com as mais importantes crises passadas. Para você ter uma ideia, em…
Fundos de Investimento

Taxa de Administração cobrada em Fundos de Investimentos

4 Minutos de leitura
  Já tivemos oportunidade de falar sobre Fundos de Investimentos e suas categorias, tais como Fundos de Renda Fixa, Multimercados, Imobiliários etc….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *