Investimentos

Investimentos

Índice de Mercado Anbima (IMA): entenda o que é e a importância desse indicador

Por

Para lidar com seu dinheiro de forma inteligente, é preciso aproveitar as melhores oportunidades de investimento. Nesse sentido, conhecer os diferentes indicadores existentes no mercado pode ajudar. É o caso de compreender o que é o IMA — desenvolvido pela ANBIMA.

Esse indicador é uma importante referência para a renda fixa, sendo de grande valia para o investidor que deseja analisar as oscilações dos títulos públicos. Contudo, para entendê-lo corretamente, é necessário prestar atenção em alguns detalhes.

Quer saber mais sobre o IMA e a importância desse índice desenvolvido pela ANBIMA? Então continue a leitura deste texto e tire suas dúvidas!

O que é ANBIMA?

Para entender o IMA, é necessário primeiro conhecer a ANBIMA. Essa sigla faz referência à Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais. Trata-se de uma instituição que representa bancos, gestoras, corretoras, distribuidoras e administradoras.

Ela foi criada em 2009, a partir da junção da Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (ANDIMA) com a Associação Nacional dos Bancos de Investimento (ANBID). Assim, essa é uma entidade relevante e com experiência de atuação no mercado financeiro.

Um dos principais objetivos da ANBIMA é apoiar a evolução do mercado de capitais de modo a financiar o desenvolvimento econômico e social local. Além disso, ela tem como propósito influenciar todo o setor, a partir de aspectos como:

  • representação;
  • autorregulação;
  • informação;
  • educação.

Sendo uma das reguladoras mais relevantes do mercado brasileiro, seus códigos e regras são importantes balizadores das entidades representadas e dos profissionais ligados a investimentos.

O que é o IMA?

Agora que você sabe o que é a ANBIMA, é possível aprofundar o tema e analisar o IMA. A sigla representa o Índice de Mercado ANBIMA. Essa é uma família de índices de renda fixa que representa o desempenho dos preços de um conjunto de títulos públicos.

Em termos práticos, a lógica funciona de maneira semelhante aos índices da bolsa de valores. O Ibovespa, por exemplo, representa a performance média de uma carteira teórica formada pelas principais ações negociadas na B3, bolsa de valores brasileira.

No caso do IMA, o foco está nos títulos públicos federais. Estes, por sua vez, são aplicações de renda fixa emitidas pelo Tesouro Nacional. A aplicação nessas alternativas pode ser feita pelo investidor pessoa física diretamente pelo programa Tesouro Direto ou por meio de fundos de investimentos.

Vale notar que esses títulos têm garantia do Governo Federal, o que faz com que sejam os investimentos de menor risco no mercado. No entanto, é preciso considerar que existem flutuações diárias nos preços, de acordo com as perspectivas para as taxas de juros e para a inflação.

São justamente essas oscilações que os índices IMAs buscam capturar. Para tanto, existem diferentes índices e cada um representa uma carteira de títulos públicos de determinado perfil, sendo que o seu desempenho é uma média da performance dessas aplicações.

Qual a importância desse indicador?

Depois de analisar o que é o IMA, vale a pena compreender qual a importância desse indicador. O principal destaque é que ele serve como referência para os investidores em renda fixa.

A partir da análise da carteira teórica dos títulos públicos, os investidores podem acompanhar o desempenho das próprias aplicações. Também é possível avaliar, de forma comparativa, os produtos disponíveis no mercado.

Quais são os principais IMAs do mercado?

Como você viu, existem diferentes tipos de IMAs, podendo cada um focar em títulos públicos de renda fixa com características específicas.

Conheça os principais a seguir!

IMA-B

O IMA-B representa o desempenho de uma carteira de títulos pautada em Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais. Esses são títulos híbridos, com rentabilidade que acompanha a inflação a partir do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acrescido de uma taxa fixa.

Além disso, o IMA-B apresenta duas subdivisões, sendo elas:

  • IMA-B 5: abarca os títulos que são indexados à inflação com prazo menor que cinco anos;
  • IMA-B 5+: composta por títulos indexados à inflação que apresentam um prazo igual ou superior ao período de cinco anos.

IMA-S

Outro índice da família IMA é o IMA-S. Esse indicador representa o desempenho de uma carteira de títulos do Tesouro Selic. Assim, os investimentos que fazem parte do índice estão diretamente ligados à taxa básica de juros da economia, a Selic.

IRF-M

O IRF-M é um índice que representa a performance de uma carteira composta por títulos Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais, no qual a remuneração é definida previamente em um percentual anual fixo.

Ele possui duas subdivisões:

  • IRF-M 1: composto por títulos prefixados com prazo de até um ano;
  • IRF-M 1+: abarca títulos prefixados com prazo superior a um ano.

IMA-Geral

Por fim, também existe o IMA-Geral, que representa o desempenho médio de todos os indicadores citados. Dessa forma, ele acompanha a evolução do mercado de títulos públicos como um todo.

Como investir no Índice de Mercado ANBIMA?

Além de analisar o desempenho dos títulos públicos, o IMA serve como referência para determinados investimentos. Por isso, é possível investir nesses índices de maneira indireta — principalmente a partir de ETFs (fundos de índice).

Para investir nesses fundos, é necessário ter uma conta em uma corretora de valores e transferir os recursos que deseja investir para ela. Posteriormente, basta acessar o home broker da instituição e buscar pelo fundo que seja de seu interesse.

No caso de fundos atrelados ao IMA, é possível pensar, por exemplo, no ETF IMAB11. Contudo, lembre-se de que, antes de investir, é necessário estudar a alternativa e considerar seu perfil de investidor e objetivos financeiros para identificar se ela é alinhada às suas estratégias.

Compreender o que é o IMA e como esse índice organizado pela ANBIMA funciona é fundamental para investir adequadamente. Como você viu, esse indicador é uma importante referência para a renda fixa, além de ser possível encontrar alternativas de investimentos atreladas a ele.

Quer saber mais sobre finanças e investimentos? Então leia nosso artigo sobre como ganhar da inflação em 2022!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.