Análise & OpiniãoEconomia com Você

Inflação? E eu com isso…

2 Minutos de leitura

Olá pessoal, tudo bem?

Esse é o primeiro texto de uma série intitulada Economia com Você.

O objetivo dos artigos que irão compor a série é desmistificar os termos econômicos e esclarecer seus impactos em nosso planejamento financeiro.

Para iniciar, vamos falar da famosa Inflação, que atormentou os brasileiros nas décadas passadas.

Bom, primeiro vamos esclarecer do que se trata.

Inflação nada mais é do que o aumento contínuo e generalizado de preço. O governo anuncia o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) como o índice oficial. Exemplo: o IPCA de 2020 foi de 4,52%.

Ok, e eu com isso?

Teoricamente, tudo aumentou 4,52%. É como se o que você comprava com R$ 100,00 em 31 de dezembro de 2019, você passasse a comprar, atualmente, com R$ 104,52.

Agora, me responda: o que isso reflete na sua realidade? Você tem percebido que tudo está muito caro?

Então vamos para a prática. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ou seja,  órgão de administração federal que calcula o IPCA, usa uma cesta de produtos e serviços para calcular o índice. Muito provavelmente seu consumo não é uma cópia fiel dos itens usados.

Entendi.

E como eu consigo me proteger desse aumento de preço? Como utilizo a inflação nos meus planos?

O mínimo que você deve fazer é atualizar o montante dos seus planos pela inflação.

Se em janeiro de 2020 você planejou acumular um milhão de reais até 2050, para manter o poder de compra, ou seja, para você comprar a mesma coisa que pensou em 2020 por um milhão, você deve atualizar a quantia anualmente pela inflação. Se a inflação do ano foi 4,52%. A partir de 2021 você atualiza para R$ 1.045.20

 

E se eu não fizer isso? Você até pode chegar em 2050 com o milhão que queria, mas o que vai conseguir comprar? Talvez nada.

Não sei quanto estará seu montante em 2050, uma vez que a inflação brasileira é imprevisível. Contudo, com essa técnica você garante o poder de compra.

O que você deve realmente acompanhar e que vai definir o sucesso ou fracasso dos seus objetivos financeiros é sua inflação pessoal/familiar.

 

Quanto sua família gastava em 2018, 2019 e 2020? Seus gastos subiram ou diminuíram? Quanto?  

É esse índice que você deve se preocupar. Ocorrem diversos aumentos nas nossas contas de assinaturas, telefonia, planos de saúde, recorrências em geral.

Escolha uma data, ao menos uma vez no ano, para rever esses gastos. Sua inflação pode estar muito superior ao que imagina, isso vai engessar seu orçamento e te impedir de alcançar seus sonhos.

Antecipe-se! Mas, como?

Você sabe que todo ano esses aumentos acontecem. Ligue, negocie taxas, faça o papel do chato. Se não der certo, consulte os concorrentes.

Não desperdice seus sonhos por comodismo.

Leia de novo a última frase.

E aí?

Entendeu o que a inflação impacta no seu planejamento?

Ainda ficou alguma dúvida? Compartilhe com a gente nos comentários que iremos responder.

Prefere o acompanhamento de especialista? Entre em contato pelo e-mail [email protected]

WhatsApp Image 2021 02 04 at 14.53.38 Inflação? E eu com isso...

Hishan Vassem – Economista e Planejador Financeiro da Valor Capital.

Posts relacionados
Análise & Opinião

12 oportunidades para os investidores

12 Minutos de leitura
Fala pessoal, hoje vou trazer oportunidades para investidores! Desde a semana passada muita coisa tem acontecido. Espero, em breve, poder compartilhar com…
Análise & OpiniãoEducação Financeira

Praticar tênis é uma aula de investimento

10 Minutos de leitura
Sempre gostei de praticar esportes e, de certa forma, sempre me identifiquei ora mais, ora menos com alguns perfis de determinados esportistas….
Economia com Você

Boletim Focus do Banco Central: descubra por que e como acompanhá-lo!

4 Minutos de leitura
Se você já investe no mercado financeiro deve saber que é importante, antes de realizar seus aportes, conhecer seu perfil de investidor…

Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email: