EmpresasNotícias

ITA é cobrada por atraso em pagamentos

1 Minutos de leitura
A companhia aérea ITA, do grupo Itapemirim, em recuperação judicial, voltou a atrasar pagamentos a funcionários. Nesta semana, o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) enviou ofício à empresa para pedir esclarecimentos sobre a falta de pagamento de vale-alimentação e de diárias de alimentação e o não recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A empresa, que começou a operar em julho, vem atrasando pagamentos com frequência.

Segundo o SNA, o vale está atrasado há dois meses. O benefício de R$ 470 é pago a funcionários que recebem até R$ 5,2 mil por mês. Nas diárias de alimentação o atraso é de cinco dias. Em relação ao FGTS, há relatos de que, neste ano, a contribuição foi recolhida só em janeiro e abril. “Não há nenhuma comunicação”, disse um funcionário, pedindo anonimato. “Os atrasos são constantes.”

Explicações

Procurada, a ITA afirmou que o atraso nas diárias decorreu de problemas no sistema de escala dos tripulantes que já foi resolvido. Segundo a companhia, os pagamentos foram regularizados. Em relação ao FGTS, a empresa disse aguardar parecer da Caixa para parcelamento dos valores, mas se dispôs a acertar os atrasados integralmente caso isso não ocorra.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.